HojePR

HOJEPR LOGO
Siga no WhatsApp
Pesquisar

16/07/2024

O conselho de Kassab a Ratinho antes do anúncio de apoio a Bolsonaro

kassab aconselha ratinho

Antes de anunciar que apoiaria o presidente Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno, o governador Ratinho Junior (PSD) conversou com o presidente do partido, Gilberto Kassab. Por chamada whatsapp, os dois conversaram sobre o segundo turno e futuro. Kassab disse a Ratinho que vê como natural o seu envolvimento com Bolsonaro e o partido nada vai se opor. Mas aconselhou que seu empenho não forme rupturas profundas com Lula (PT), tratando ele como opositor e não adversário.

Há razões obvias do PSD para adotar esse posicionamento, naturais de um partido do Centrão. O partido tem estrelas como Otto Alencar (PSD-BA), Eduardo Paes (PSD-RJ), Omar Aziz (PSD-AM), que estão com Lula. Da mesma forma que há outros, como Ratinho, que estão com Bolsonaro. E tem uma turma que vai ficar no silêncio, como o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

A preocupação de Kassab é porque há um interesse sincero da executiva do PSD em tê-lo como candidato na chapa majoritária ao Palácio do Alvorada ou, na pior das hipóteses, como Senador em 2026. Tudo depende do desempenho nos próximos quatro anos, mas na avaliação de Kassab, Ratinho cultiva forte potencial de ser um player futuro.

 

Por que apoiar Bolsonaro é bom para Ratinho

Ratinho leva em consideração a opinião de Kassab, mas há também grandes vantagens em apoiar Bolsonaro. Em 2023, a estimativa é de um ano  complicado nas finanças federais. Mas Bolsonaro avisou que vai continuar privilegiando os governadores que o apoiarem no segundo turno.

E  se isto acontecer, há projetos que permitem a Ratinho ter um segundo governo melhor que o primeiro. Há a promessa que o Ministério da Infraestrutura anuncie um cronograma de obras para as futuras rodovias concessionadas. Serão recursos especiais para a duplicações e ampliação de capacidade das rodovias, que irão ser aportados nos quatro anos de Ratinho. E se discute alguma mudança, via ANTT, nas propostas para que as tarifas não sejam superiores ao antigo contrato, feito na gestão de Jaime Lerner.

Outro compromisso de Bolsonaro com Ratinho é autorizar aportes da Itaipu Binancional na infraestrutura do Paraná. Em 2023, a binacional deixara de pagar as dívidas pela construção da usina e terá liberado US$ 2,5 bilhões por ano para fazer investimentos, sendo metade deste valor do Paraguai.

A Itaipu já anunciou que vai construir duas novas usinas no Norte do Brasil. Mas há um percentual que será dado ao Paraná, por meio de parceria, além dos royalites já pagos a 15 municípios paranaenses vizinhos da usina. A estimativa é de repasse anual R$ 900 milhões, para a área de infraestrutura do Paraná.

Nos portos, o governo federal autorizou a concessão do acesso aquaviário para Paranaguá e Antonina, no valor de R$ 1,5 bilhão. Isso vai se somar aos recursos para a construção do canal em “T” de exportação e a Moegão, espaços para armazenar e embarcar grãos. Juntos esses investimentos podem superar os R$ 3 bilhões.

Se nada de errado acontecer,  há a estimativa do leilão da Ferroeste acontecer em novembro. Com isto entrará no caixa mais R$ 180 milhões. Sem contar os bilhões previstos para a construção da ferrovia. Nesse cenário, entrarão os investimentos internacionais do BID, para modernização e Educação. O que demonstra que Ratinho terá dinheiro para fazer um bom governo.

Ratinho sabe que o cenário será bom com o Bolsonaro, mas também entende que é preciso manter a porta de aberta, caso Lula ganhe. Por isso, o conselho de Kassab foi ouvido, mas para a turma do Palácio Iguaçu esse cuidado já estava incorporado.

Para mais noticias acesse HojePR.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *