HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

25/09/2022



Sem Categoria

Disputa para o Senado pode ter um forte candidato

 Disputa para o Senado pode ter um forte candidato

Foram grandes as movimentações políticas, nesta sexta-feira (22), nos lados do PT. É que, em cima da hora-  pois a convenção petista está marcada para este sábado (21) -, o candidato do partido ao governo do Estado, Roberto Requião, ficou sem seu vice, Hermas Brandão (PV).

Vários telefonemas foram trocados entre a cúpula petista, Requião e um personagem que ultimamente circulou em alguns eventos políticos: Jorge Samek.

E um desses telefonemas, que extrapolou o comando estadual e partiu da esfera nacional, pode ter mudado radicalmente o cenário eleitoral no Paraná. Jorge Samek foi convencido a apresentar seu nome na convenção deste sábado. O pedido da alta cúpula a Samek foi claro: o ex-presidente de Itaipu deve disputar o Senado pelo partido ou ser o vice de Requião, no caso do PV não indicar um nome que agrade o ex-governador.

Em relação ao Senado, a equação é muito simples: diante de um cenário em que a disputa pela única vaga ficou nas mãos da direita, Samek seria um nome forte da esquerda para encarar Alvaro Dias, Sergio Moro, Paulo Martins e Cesar Silvestri, que tendem a dividir votos no mesmo eleitorado.

Samek sempre foi tido como um político conciliador e, também, um leal soldado do seu partido. Não há, portanto, possibilidade dele não atender a convocação que lhe fazem nesse momento. Podemos ter certeza que, neste sábado, ele estará à disposição do PT para mais essa batalha.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

×