HojePR

HOJEPR LOGO
Siga no WhatsApp
Pesquisar

24/07/2024

Fundo partidário no Paraná é antidemocrático e concentrador

tse

Na próxima terça-feira (13) encerra o prazo para os candidatos das eleições deste ano fazerem a primeira prestação de contas junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio dos tribunais regionais. Se fizer um ‘follow the money’ nos balanços apresentados será possível evidenciar a concentração de recursos na mão de poucos e a falta de investimento em novas lideranças.

Se for olhar os balanços já colocados no site do TSE (Divulgacandcontas), os investimentos estão concentrados em caciques, como Beto Richa (PSDB), Fernando Giacobo (PL), Luciano Ducci (PSB), Felipe Francischini (União Brasil) ou nos candidatos que buscam a reeleição, como Aliel Machado (PV), Pedro Lupion (PP), Luiza Canziani (PSD), Gleisi Hoffmann (PT), Ênio Verri (PT), entre outros.

Enquanto há candidatos como Aguinaldo do Posto (PSB) recebendo menos de R$ 15 mil do fundo partidário, o mesmo partido põe mais de R$ 2 milhões em sua melhor aposta, Luciano Ducci. Isto é um modelo que perpetua em todos os partidos, do PDT de Gustavo Fruet e Goura ao PL de Paulo Martins e Filipe Barros.

O Instituto Millenium, entidade civil que acompanha a política brasileira, aponta que a diferença no repasse de recursos  ao candidatos é, na média, 10 vezes maior ao candidato que busca a reeleição ou é líder partidário, em relação ao novato na politica. Só isto mostra a discrepância e a ausência de isonomia na disputa. E a distância aumenta quando se analisa a doação voluntária, que, em sua maioria, é feita para os deputados viáveis, por empresários, profissionais liberais e diretores de empresas que já tem algum laço com o político em reeleição.

Outro ponto negativo do fundo partidário e a força dada aos caciques do partido que podem privilegiar seus protegidos. É o caso do deputado estadual Plauto Miró (União Brasil) que, recentemente, foi à tribuna da Assembleia Legislativa do Paraná para criticar a executiva estadual de seu partido. Plauto afirma que os antigos membros do DEM (partido que se uniu ao PSL e formou o União) estariam sendo preteridos pelo pessoal do PSL.

Ao que tudo indica nada vai melhorar a curto prazo para os candidatos sem destaques, no repasse das verbas. Consequentemente, os partidos não terão renovação partidária de curto prazo. Sem mudanças desse modelo, nada modificará no status quo da política, seja regional como nacional. Ao menos no legislativo, a tendência é ficarmos com os mesmo de sempre.

Confira a lista dos candidatos que mais receberam recursos nessa campanha

Luisa Canziani PSD Deputado Federal R$ 3.152.852,85
Luciano Ducci PSB Deputado Federal R$ 2.600.000,00
Hermes Parcianello MDB Deputado Federal. R$ 2.500.000,00
Leandre PSD Deputado Federal R$ 2.258.872,85
Tiao Medeiros PP Deputado Federal R$ 2.171.261,66
Aliel Machado PV Deputado Federal R$ 2.084.645,67
Felipe Francischini UNIÃO Deputado Federal. R$ 2.030.000,00
Marco Brasil PP Deputado Federal R$ 2.000.000,00
Christiane Yared PP Deputado Federal R$ 1.900.000,00
Pedro Lupion PP Deputado Federal R$ 1.880.000,00
Stephanes PSD Deputado Federal R$ 1.802.000,00
Sergio Souza MDB Deputado Federal R$ 1.801.703,14
Zeca Dirceu PT Deputado Federal R$ 1.791.832,09
Beto Preto PSD Deputado Federal R$ 1.763.000,00
Sargento Fahur PSD Deputado Federal R$ 1.725.250,00
Luiz Nishimori PSD Deputado Federal R$ 1.720.000,00
Sandro Alex PSD Deputado Federal R$ 1.720.000,00
Enio Verri PT Deputado Federal R$ 1.650.177,72
Fatima Nunes PSD Deputado Federal R$ 1.650.000,00
Paulo Litro PSD Deputado Federal R$ 1.562.304,73
Beto Richa PSDB Deputado Federal R$ 1.501.787,50
Gleisi PT Deputado Federal R$ 1.500.750,00
Dilceu Sperafico PP Deputado Federal R$ 1.153.000,00
Giacobo PL Deputado Federal R$ 1.130.000,00
Filipe Barros PL Deputado Federal R$ 1.082.951,00
Fernanda Viotto PSDB Deputado Federal R$ 1.035.000,00
Vermelho PL Deputado Federal R$ 1.000.300,00
Galo PP Deputado Federal R$ 900.000,00
Roman PP Deputado Federal R$ 970.000,00
Rubens Bueno CIDADANIA Deputado Federal R$ 950.000,00
Valores do dia 05/09/2022

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *