HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

25/09/2022



Sem Categoria

UFPR cancela evento político no Teatro da Reitoria

 UFPR cancela evento político no Teatro da Reitoria

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) cancelou a realização do  lançamento do ‘Comitê Popular de Luta da UFPR’ no Teatro da Reitoria, evento que  estava previsto para acontecer no fim da tarde desta terça-feira (26). A decisão foi tomada pelo reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca. A suspensão ocorreu após pedido formal de cancelamento pela ex-estudante de Direito da UFPR e pré-candidata à deputada estadual pelo Partido Novo, Anne Dias (foto).

Em ofício protocolado na manhã de terça ela argumenta que o lançamento do ‘Comitê Popular’ seria ilegal por desrespeitar o Regimento Geral da universidade, que proíbe a realização de atividades político-partidárias nos espaços da UFPR. O evento era organizado por entidades sindicais e estudantis e previa participação de três pré-candidatas ao cargo de deputada pelo Partido dos Trabalhadores (PT): Carol Dartora, Professora Josete e Ana Júlia, sendo duas delas vereadoras em exercício.

“A Reitoria da UFPR demonstrou bom senso, postura de diálogo e atitude para proteger a universidade de quem pretende transformá-la em palanque eleitoral. Quero reforçar que estarei de olho para outras situações como essa e incentivo que as pessoas fiscalizem e denunciem o uso de espaços institucionais e públicos para interesses pessoais ou partidários. O preço da liberdade é a eterna vigilância, já diz uma frase atribuída a Thomas Jefferson”, afirmou Anne Dias. O lançamento do ‘Comitê Popular’ ocorreu na calçada, em frente ao Teatro da Reitoria, sem utilizar o espaço interno da universidade.

 

Regimento Geral

O artigo 176 do Regimento Geral da UFPR diz que “A representação estudantil terá por objeto promover a cooperação da comunidade acadêmica e o aprimoramento da instituição, vedadas atividades de natureza político-partidárias.” O evento do ‘Comitê Popular de Luta da UFPR’, como estava previsto, contrariava a determinação legal da universidade. “O PT queria criar um comitê de campanha dentro da UFPR, às vésperas das eleições. Isso é ilegal. O evento era claramente partidário. Além das pré-candidatas do partido, o cartaz de divulgação traz um L em referência ao Lula, e uma estrela do PT. Em 2018, tentei organizar um evento com o Henrique Meirelles, na época pré-candidato à Presidência, e fui barrada pela universidade com base no Regimento Geral, que proíbe atividades político-partidárias”, afirmou Anne Dias.

O reitor Ricardo Marcelo Fonseca concordou com a argumentação do ofício de Anne Dias e cancelou a autorização já dada para o evento. “Ocorre que, depois, analisando as características da divulgação interpretamos a possibilidade de controvérsia sobre a existência ou não de um viés partidário e, com base nisso, e para que não haja o risco de quem alguém diga que a universidade tem lado ou que está ofendendo a lei eleitoral, houvemos por bem chamar os organizadores e dizer que era melhor não fazer no Teatro da Reitoria”, declarou o reitor.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

×