HojePR

HOJEPR LOGO
Siga no WhatsApp
Pesquisar

19/07/2024

NEGÓCIOS

Cidade universitária, Curitiba tem aumento na busca por studios

Com cinco universidades e vários centros universitários e faculdades, Curitiba conta com algumas regiões marcadas por vizinhanças de estudantes universitários. Nesse cenário, vem crescendo a busca para locação e compra de studios e apartamentos compactos. São imóveis de um ou dois quartos utilizados por jovens, que irão se mudar para Curitiba para cursar uma graduação, mas locados ou comprados por seus responsáveis.

De acordo com a plataforma de avaliação imobiliária Avalion, cerca de 55% dos imóveis com até 30 m² em Curitiba – na categoria studio – são comercializados por valores entre R$150 e R$300 mil. Dentre os fatores que influenciam na composição do valor estão a idade do imóvel e a localização. Boa parte dos studios, sobretudo os do Centro, são antigos, sem vaga de garagem e por isso têm uma metragem mais acessível – entre R$7,5 a 8 mil o metro quadrado. Esses imóveis costumam ser mais procurados por estarem próximos às universidades, facilitando a mobilidade.

Para Felipe Canto, diretor da Canto Imóveis e membro da Confraria Imobiliária de Curitiba, grupo que reúne corretores responsáveis por 60% das vendas de imóveis na cidade, a oferta e procura por studios está maior do que nunca, com a curva da compra dependendo da volatilidade da economia. “A locação está sempre aquecida, mas a venda desse tipo de imóvel também é alta, concentrada principalmente para o mercado de investidores. Diferente de anos anteriores, quando a locação de studios era considerada sazonal, pelos períodos letivos, hoje Curitiba não é mais dependente do calendário escolar”, avalia.

A Canto Imóveis atua no processo de consultoria para esse tipo de investimento. “Para os investidores, sempre oferecemos imóveis em regiões estratégicas da cidade, principalmente no Centro e bairros próximos de universidades e hospitais. Mas, hoje é difícil encontrar algo disponível, temos poucas opções de locação nessas regiões. Sempre falo para os interessados: se você encontrou algo que gostou, não perca tempo e faça sua reserva o quanto antes”, aconselha Felipe.

A visão é compartilhada por André Abrão, diretor da Abrão Imóveis. “Nos últimos meses, percebemos que o valor do metro quadrado subiu bastante e, com isso, o fechamento de vendas estabilizou. A volta às aulas das faculdades em julho e agosto deve aumentar também a locação desse tipo de imóvel, além da chegada dos vestibulares, que atraem estudantes de todo o país, em geral na faixa etária de 18 a 25 anos. Na imobiliária, estamos buscando imóveis vazios que não estejam alugados para atender essa demanda”, afirma.

Perfis variados

Dados da Avalion revelam também que studios novos, em fase de lançamento ou com entrega prevista para os próximos meses, têm o preço do metro quadrado variando entre R$9 a 12 mil, em que boa parte fecha com valor final de venda entre R$280 a 300 mil. Para o segundo semestre de 2024, a previsão é de mais lançamentos, justamente para atender a demanda crescente que fez os preços subirem no ano passado.

Ainda segundo o Felipe Canto, o perfil universitário de Curitiba contribui para essa alta procura, que vem desde a fundação da primeira universidade do Brasil, a Universidade Federal do Paraná, em 1912. “Muitos estudantes vêm do interior e de estados vizinhos. Os alunos de universidades particulares costumam ser de famílias com boa condição, para locar imóveis de qualidade. Porém, nossa cidade não é mais dependente do calendário escolar para o mercado de locação”, argumenta.

“Temos hospitais e profissionais da saúde referência no país, então Curitiba tem um ‘turismo hospitalar’ muito forte, para pacientes e acompanhantes, demandando muitos studios e apartamentos compactos para locação de média duração. Outro perfil de clientes inclui casais recém-casados, divorciados, atletas, executivos e pessoas que aguardam construção e reforma de imóveis próprios”, detalha.

Já o empresário João Chede, sócio-diretor da Uniko Imóveis, indica que os bairros Rebouças, Juvevê, Batel e Centro Cívico reúnem as maiores ofertas de studios em sua imobiliária.

“Tanto oferta quanto a procura se mantém em alta em Curitiba. Um dos principais motivos é a existência de várias universidades e cursos na cidade. Estamos alugando mais, pois a taxa de juros ainda não é atrativa. No entanto, as vendas de studios na planta estão em alta para investidores de olho no futuro. Os perfis são variados, desde pais locando para seus filhos estudarem na capital, como de jovens vindo de transferência de outras cidades para trabalhar”, conta.

Sobre a Confraria Imobiliária de Curitiba

A Confraria Imobiliária de Curitiba nasceu de um grupo de corretores de imóveis, todos credenciados junto ao Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Paraná (CRECI-PR), formado por 40 proprietários das principais imobiliárias da cidade. Eles se reúnem uma vez por mês com o intuito de promover conhecimento e debates de interesse para o setor, que contribuam com o fortalecimento do mercado imobiliário.

 

Leia outras notícias no HojePR.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *