HojePR

HOJEPR LOGO
Siga no WhatsApp
Pesquisar

15/07/2024

CIÊNCIA

Cinco pontos para entender como o exoplaneta Gliese 12b pode ser habitável

Gliese 12 b nasa hojepr

1. Localização na zona habitável:

Gliese 12b orbita sua estrela a uma distância ideal para receber água líquida em sua superfície, um ingrediente essencial para a vida como a conhecemos.

Essa região ao redor de uma estrela, chamada de zona habitável, é fundamental para a existência de água líquida, pois não é quente demais para evaporar toda a água e nem fria demais para congelá-la.

2. Tamanho similar à Terra:

O exoplaneta possui um tamanho similar ao da Terra, o que aumenta a probabilidade de ter uma gravidade similar, também crucial para a vida como a conhecemos.

A gravidade precisa ser forte o suficiente para manter uma atmosfera, mas não tão forte a ponto de esmagar tudo em sua superfície.

3. Potencial para ter água:

A presença de vapor d’água na atmosfera de Gliese 12b foi detectada, o que indica a possibilidade de água líquida em sua superfície.

A água líquida é essencial para a maioria das formas de vida conhecidas, pois é um solvente que permite que as reações químicas necessárias à vida ocorram.

4. Possível atividade geológica:

Evidências sugerem que Gliese 12b pode ter atividade geológica, o que poderia ajudar a manter a água líquida em sua superfície.

A atividade geológica, como vulcões e gêiseres, libera calor e outros compostos que podem contribuir para a habitabilidade de um planeta.

5. Estudo em andamento:

Gliese 12b é um alvo primário para pesquisas futuras sobre habitabilidade planetária.

Cientistas estão usando telescópios poderosos para estudar a atmosfera e a superfície do planeta em busca de mais pistas sobre sua potencial habitabilidade.

A habitabilidade de Gliese 12b ainda é incerta e mais pesquisas são necessárias para confirmar se o planeta realmente pode suportar vida.

Mesmo que o exoplaneta seja habitável, isso não significa que ele necessariamente abriga vida.

Imagem: Reprodução NASA

Leia outras notícias no HojePR.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *