HojePR

HOJEPR LOGO
Siga no WhatsApp
Pesquisar

24/07/2024

AGRONEGÓCIO

Com apoio do Estado, Associação de Mulheres Rurais de Chopinzinho amplia sua sede

A sede da Associação de Mulheres Rurais de Chopinzinho (AMR), no Sudoeste do Paraná, foi reformada: ganhou mais 102 metros quadrados e uma cozinha equipada. A entidade contou com apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento (Seab), para melhoria da estrutura. A reinauguração foi nesta segunda-feira (17).

 

Os recursos repassados pelo Estado são do programa Coopera Paraná, de apoio à agricultura familiar. Foram destinados R$ 635 mil para ampliação da sede e compra de materiais. Além disso, R$ 135,2 mil foram garantidos pela Seab, através do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (Desan), viabilizando equipamentos para uma cozinha industrial. São 187 associadas beneficiadas com as melhorias.

 

Na solenidade, o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, destacou que o Paraná é um estado de grandes cooperativas, que começaram com poucos recursos, mas muito entusiasmo. “As pequenas também podem crescer. A capacidade de somar esforços é importante para termos bons resultados. É por isso que criamos o Coopera Paraná. Temos mais de 170 pequenas cooperativas, com faturamento ainda baixo, mas com muitas oportunidades”, disse.

 

O trabalho de assistência técnica e extensão rural foi fundamental para que a AMR de Chopinzinho, criada em 1987, pudesse se desenvolver. O diretor-presidente do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná Iapar-Emater (IDR-Paraná), Natalino Avance de Souza, enalteceu a organização de mulheres da agricultura em todo o Estado, a exemplo dos grupos de Mulheres do Café, na produção de uvas, entre outros.

 

“Nós existimos para levar as políticas públicas ao campo. Aqui o Coopera faz a diferença, as mulheres fazem a diferença, estamos construindo um mundo melhor”, disse Souza.

 

Cooperação

Segundo a presidente da AMR, Evanir Acorsi, das 187 associadas, 51 fazem parte da agricultura familiar. Os recursos do governo estadual estão colaborando para aprimorar o trabalho e profissionalizar a produção de geleias, compotas, panificação, e o armazenamento dos produtos que atendem programas federais de compras públicas para alimentação escolar.

 

“O que era sonho hoje é uma realidade. Com o programa Coopera Paraná, agora temos uma estrutura nova, com amplo espaço, exclusivo para recebimento da merenda escolar, onde é feita a divisão dos produtos. Assim, as famílias têm uma boa complementação no seu orçamento”, destacou.

 

A chefe do núcleo regional da Seab em Pato Branco, Leunira Tesser, ressaltou o trabalho das associadas, dos técnicos do Sistema Estadual de Agricultura (Seagri) e da prefeitura para viabilizar o desenvolvimento da agricultura familiar. “Isso demonstra que com a soma de esforços as coisas acontecem”, afirmou.

 

“Os profissionais da agricultura realmente fazem acontecer”, completou o prefeito de Chopinzinho, Edson Luiz Cenci.

 

A AMR, oficializada em 1987, foi idealizada depois que a fundadora, Maria Tereza Simon Remor, e mais três mulheres de sua localidade participaram do Primeiro Encontro Estadual das Mulheres Rurais em Curitiba, levadas à Capital por uma extensionista do IDR-Paraná.

 

Agroindústria

No mesmo evento, na segunda-feira, a agroindústria Irmão Queijeiro recebeu a certificação do Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte do Paraná (Susaf-PR). Com isso, está habilitada a comercializar a produção em todo o Estado.

 

O Susaf/PR, regulamentado em 2020 e implantado pela Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (Adapar), é um programa destinado especialmente à agroindústria familiar e de pequeno porte. A exigência é que esteja cadastrada no Serviço de Inspeção Municipal (SIM). As prefeituras, por sua vez, precisam ter um Serviço de Inspeção bem estruturado.

 

O presidente da Adapar, Otamir Martins, falou sobre a qualidade dos queijos produzidos no Paraná, alguns premiados internacionalmente. “A assinatura do decreto que criou o Susaf/PR foi o início de um grande trabalho”, disse. O Estado já tem 25 municípios com a certificação, que podem indicar agroindústrias capacitadas a ampliar a comercialização.

 

Leia outras notícias no HojePR.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *