HojePR

HOJEPR LOGO
Siga no WhatsApp
Pesquisar

23/07/2024

NEGÓCIOS

Como People Analytics pode ajudar no desempenho da entrevista de emprego e relacionamento corporativo?

Considerada uma das principais e mais eficientes ferramentas de coleta e análise de dados de uma corporação, os benefícios do People Analytics, ainda são de uso restrito na área de Recursos Humanos nas empresas brasileiras. O sistema que permite acesso a uma ampla visão de informações, para assim poder adotar estratégias e melhorar o posicionamento das empresas, serve também como uma poderosa solução de relacionamento com os colaboradores da casa ou para aqueles que desejam uma vaga de emprego.

A Head of People and Culture (gestora de Pessoas e Cultura) da empresa de soluções tecnológicas Bindflow, Karla Kristina, explica como o People Analytics pode ser um instrumento eficaz “na tomada de decisão estratégica de uma empresa, como identificar nível de rotatividade, desempenho de colaborador, se os profissionais estão felizes em suas posições e até identificar perfis dos candidatos alinhados com a cultura da empresa”.

A Bindflow implantou o sistema no começo desse ano, com uma pesquisa de clima com seus colaboradores. A coleta de dados da ferramenta é realizada por meio de formulários, planilhas e assim consegue fazer a gestão mais inteligente das informações fornecidas. Karla assegura que a empresa mantém o anonimato nas respostas e que a transparência de como esses dados serão usados é o que faz a diferença nessa relação de confiança. ‘’É imprescindível que todos os envolvidos saibam que as reações, sejam positivas ou negativas, servirão de base para análise de possíveis mudanças, ajustes e tendências, sem interferência na atividade do colaborador”, esclarece a gerente.

No modelo adotado pela empresa nesse período, foram identificadas lacunas sobre a questão de benefícios e treinamento de desenvolvimento pessoal. Dessa forma, já estudam soluções para adequar essas necessidades, de acordo com a compatibilidade dos setores.

“Não somos um caso, mas é um exemplo que seguimos, com o propósito final de alcançar o bem-estar de todos que trabalham na empresa, pois independente das ferramentas de gestão, é preciso lembrar que sempre há pessoas nesse processo”, destaca.

Além do desafio da garantia do anonimato, especialmente quando se trata de uma empresa de colaboradores de tecnologia, o engajamento para participar dessas pesquisas internas também é um obstáculo a ser ultrapassado. “O funcionário precisa sentir que esses dados serão convertidos de forma transparente nas ações da empresa”, ressalta Karla. No dado positivo da pesquisa, foi revelado que 80% dos colaboradores têm expectativa de ficar na empresa por pelo menos cinco anos.

No processo de seleção, o People Analytics estrutura uma base com perfis associados à cultura da empresa, o que permite ao RH ter condições de formular perguntas mais estratégicas e personalizadas, como capacidade de trabalho em equipe, empatia, resolução de conflitos, adaptabilidade e comportamento. “Assim é possível cruzar esses dados e trazer no recrutamento um “match” final”, analisa a gerente da Bindflow. “Sem essas referências, as empresas geralmente se tornam superficiais na hora de entrevista, sem muita profundidade na experiência pessoal de quem está à procura da vaga”.

Segundo Karla, com o uso da ferramenta, as estratégias são mais assertivas na qualidade da entrevista, otimização do tempo, e na explicação dos motivos de admissão ou não, o que permite um feedback mais preciso.

 

Leia outras notícias no HojePR.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *