HojePR

HOJEPR LOGO
Siga no WhatsApp
Pesquisar

24/07/2024

No Paraná, Bolsonaro busca ampliar apoiadores com constantes visitas

O presidente Jair Bolsonaro (PL) tem uma estratégia para o Paraná. A visita que fez nesta sexta-feira, passando por Umuarama e Foz do Iguaçu, foi para fortalecer a sua imagem no Estado e ampliar a vantagem sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Pelo visto, os marqueteiros do presidente querem ganhar votos na região Sul do Brasil, como forma para compensar os votos no Nordeste, onde Lula leva vantagem. Já é a quarta visita ao estado em um curto período.

 

Bolsonaro chegou em Maringá e de lá seguiu para a entregar um pequeno trecho da Estrada Boiadeira, em Umuarama. Depois foi para Foz do Iguaçu ver as obras da nova Ponte com o Paraguai. Essas obras fazem parte dos investimentos da Itaipu. Além da revitalização da Boidadeira e da construção da ponte, a lista inclui a ampliação do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu (já concluída); a duplicação da Rodovia das Cataratas (BR-469) e a iluminação viária da BR-277 na região Oeste, contemplando três municípios (em processo licitatório).

 

“Os investimentos da Itaipu em parceria com o Governo Federal e com o Governo do Estado mostram o comprometimento da empresa com o desenvolvimento econômico e social do Paraná e do Brasil”, disse a conselheira da Itaipu, Cida Borgheti. Por sinal, a família do líder do governo federal, Ricardo Barros (PP), do qual Cida é esposa, tem buscado articular a vinda do presidente.

 

Cida Borghetti foi uma das principais articuladoras da construção da segunda ponte entre o Brasil e o Paraguai. Quando Governadora, a primeira agenda, em abril de 2018, foi uma reunião com o então presidente Michel Temer para tratar da ponte.

 

Na seqüência, foi ao Paraguai para debater o tema com o presidente Mario Abdo Benítez e sua equipe. Também articulou a construção com as diretorias da Itaipu Binacional do lado brasileiro e do lado paraguaio. Em dezembro de 2018, os dois países assinaram o acordo para a histórica obra, que foi iniciada logo nos primeiros meses de 2019, na gestão de Jair Bolsonaro e do governador Ratinho Jr.

 

A visita nas obras da ponte teve a participação do presidente do Paraguai, Mario Abdo Benítez; dos ministros das Minas e Energia, Adolfo Sachsida, da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, da Justiça, Anderson Torres; do líder do Governo na Câmara, deputado Ricardo Barros, do governador Ratinho Jr e de diversas autoridades brasileiras e paraguaias.

 

Atualmente, a obra está 84% finalizada e tem previsão de inauguração ainda em 2022. A ponte é a segunda construída para ligar o Brasil e o Paraguai, tem 760 metros de comprimento e vão-livre de 470 metros — o maior da América Latina. O investimento total na construção é de R$ 323 milhões.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *