HojePR

HOJEPR LOGO
Siga no WhatsApp
Pesquisar

14/07/2024

IMIN MATSURI

Piana celebra cultura japonesa na festa de 116 anos da imigração

piana

O governador em exercício Darci Piana esteve neste domingo (30) no 32º Festival do Imigrante Japonês, o Imin Matsuri, que celebra os 116 anos da imigração japonesa ao Brasil. O evento, na Expo Barigui, em Curitiba, apresenta a rica cultura nipobrasileira, com gastronomia e artesanato típicos, oficinas, com exposições, apresentações de taiko, karaokê, artes marciais e danças japonesas.

O festival é promovido pela Associação Cultural e Beneficente Nipo Brasileira de Curitiba — Nikkei Curitiba e reúne grande parte da comunidade japonesa da Capital. “Eu tenho uma amizade de décadas com muitos descendentes de japoneses e quero muito agradecer a esses imigrantes que, há 116 anos, chegaram ao Brasil e, alguns anos depois, aportaram aqui no Paraná”, disse Piana.

“Em nome do povo do Paraná, quero agradecer por terem ajudado a crescer, evoluir e a ser um dos melhores estados desse País para se viver”, destacou o governador em exercício. “E quero também parabenizar os descendentes de japoneses por manterem essa tradição extraordinária com eventos como o Imin Matsuri”.

“Há 116 anos, nossos ancestrais chegaram ao Brasil e, há 32 anos, promovemos o Imin Matsuri para celebrar essa imigração. Conseguimos reunir praticamente toda as comunidades nipobrasileiras que estão ativas aqui em Curitiba para trabalhar e festejar juntos a nossa tradição”, explicou o presidente da Nikkei Curitiba, Everson Takayama.

O cônsul-geral do Japão em Curitiba, Yasuhiro Mitsui, destacou essa celebração por uma das maiores comunidades japonesas do mundo. “Em junho de 1908 o primeiro navio japonês chegou ao Porto de Santos e, cerca de dois anos depois, os imigrantes também passaram a se estabelecer no Paraná. Os pioneiros estabeleceram confiança na sociedade brasileira e essa herança é enorme para nós. As comunidades continuam mantendo a cultura japonesa bem forte e isso atrai os povos de outros lugares para celebrar juntos”, afirmou.

Laços de amizade

O Paraná tem a segunda maior colônia de descendentes de japoneses do Brasil, estimada em cerca de 200 mil pessoas, atrás apenas de São Paulo. As primeiras colônias japonesas começaram a se estabelecer em Curitiba a partir de 1912 e no Norte e Noroeste do Estado a partir de 1914. Já o Brasil concentra a maior comunidade de nikkeis do mundo, que são os descendentes nascidos fora do Japão, com cerca de 2 milhões de pessoas.

Desde 1970, o Estado mantém também uma relação de irmandade com a província japonesa de Hyogo, que também se estende entre cidades dos dois estados. Curitiba é cidade-irmã de Himeji, Londrina de Nishinomiya, Maringá de Kakogawa e Paranaguá de Awaji. Além disso, Assis Chateaubriand é cidade-irmã de Ajigasawa, na província de Aomori, e Londrina também mantém laço de irmandade com a cidade de Nago, de Okinawa.

Leia outras notícias no HojePR.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *