HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

19/04/2024

CULTURA

Capital

100 anos de Poty: conheça algumas obras do artista pelas ruas de Curitiba

 100 anos de Poty: conheça algumas obras do artista pelas ruas de Curitiba

Em 29 de março de 1924, Curitiba estava em festa. A cidade comemorava 221 anos, enquanto no bairro Capanema, às margens da estrada de ferro, uma família celebrava o nascimento de Napoleon Potyguara Lazzarotto, o Poty, um dos artistas visuais mais expressivos do país. Nesta sexta-feira (29), Poty completaria 100 anos.

 

Poty Lazzarotto tem traços marcantes que se destacam em murais e painéis, por suas formas orgânicas e uso expressivo de cores. Espalhou sua arte por diversas cidades do Brasil e do exterior, incluindo murais em Portugal, França e Alemanha.

 

No Paraná, sua obra pode ser contemplada em 35 murais e painéis tombados pelo patrimônio histórico estadual, sendo que 29 estão em Curitiba. Para comemorar esse centenário, selecionamos cinco murais de ruas e praças que possibilitam conhecer a arte de Poty. Um deles fica ao lado da futura Rua da Memória, um projeto que conectará o Memorial de Curitiba à Casa da Memória, fortalecendo a mobilidade ativa e revitalizando o Setor Histórico.

 

Cinco obras de Poty Lazzarotto ao ar livre

• Monumento do 1° Centenário do Paraná – 1953

O primeiro mural de Poty em Curitiba, na Praça 19 de Dezembro, é um painel de 3m x 30m com azulejos pintados em azul e branco. A obra apresenta sete quadros que destacam importantes acontecimentos históricos do Paraná, e simbolizam a evolução histórica do estado.

 

Primeiro mural de Poty em Curitiba, na Praça 19 de Dezembro. Foto: Divulgação

 

Encomendado pelo então governador Bento Munhoz da Rocha Neto, o mural foi elaborado em parceria com Erbo Stenzel e Humberto Cozzo, escultores responsáveis pela estátua do homem nu, também encomendada em comemoração ao primeiro centenário de emancipação política do Paraná.

 

Onde: Praça Dezenove de Dezembro – Centro

 

• O Largo da Ordem – 1993

No centro histórico da capital, o mural em azulejos O Largo da Ordem traz as lembranças de uma Curitiba antiga. O painel apresenta a cidade na época em que os imigrantes vinham em carroças para vender produtos no Largo da Ordem.

 

Na obra estão retratados prédios que remetem à fundação da cidade e ainda podem ser visitados, como a Igreja da Ordem e o bebedouro de cavalos em frente. Há registros de que, quando criança, Poty acompanhava sua avó na venda de produtos no Largo da Ordem, como retratado na obra.

 

Painel de Poty Lazzarotto, O Largo da Ordem – 1993, na Travessa Nestor de Castro. Foto: Pedro Ribas/SMCS

 

Este painel fica ao lado da futura Rua da Memória, um projeto que conectará o Memorial de Curitiba à Casa da Memória, fortalecendo a mobilidade ativa e revitalizando o Setor Histórico. A Rua da Memória combina história e tecnologia.

 

Onde: Travessa Nestor de Castro – Centro

 

• Imagens da Cidade – 1996

Em frente ao mural O Largo da Ordem, que retrata a antiga Curitiba, o painel Imagens da Cidade (imagem de abertura) apresenta a Curitiba atual. A obra busca resumir a história da cidade através deste contraste entre o passado e a atualidade.

 

O painel, considerado o maior mural cerâmico do país, com 490m², foi produzido em comemoração ao aniversário de 300 anos de Curitiba. Em suas ilustrações, Poty destaca os principais pontos turísticos: Ópera de Arame, Jardim Botânico, Rua 24 horas e também grandes símbolos como a araucária, gralha azul e as estações-tubo.

 

Onde: Travessa Nestor de Castro – Centro

 

• O Teatro, a Música e a Dança – 1988

O mural de concreto da fachada do Teatro Guaíra brinca com a história do teatro mundial.

 

 

Painel de Poty Lazzarott, O Teatro, a Música e a Dança – 1988, na fachada do Teatro Guaíra. Foto: Pedro Ribas/SMCS

 

A obra traz referências que vão desde as tragédias gregas até grandes dramaturgos como Shakespeare e Bertolt Brecht, além de referências ligadas à ópera, música, dança, autos de Natal, saltimbancos e acrobatas, até a carroça de teatro mambembe que carrega o mundo, em uma cronologia das raízes históricas das artes cênicas.

 

Onde: Teatro Guaíra

 

• Evolução do Saneamento Básico – 1995

Na Praça das Nações, ao lado da Sanepar, em um painel de azulejo branco, Poty conta a história do abastecimento de água na capital. A obra retrata diferentes épocas, desde um indígena à beira do rio, uma mulher carregando uma lata d’água na cabeça, as tubulações do primeiro sistema, os pipeiros que distribuíam água para a população e a água encanada.

 

Painel de Poty Lazzarotto na Praça das Nações. Foto: Sanepar

 

Onde: Praça Nações – Alto da Rua XV

 

Leia outras notícias no HojePR.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *