HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

22/02/2024

CARNAVAL

Sem Categoria

40 mil pessoas participam do desfile das Escolas de Samba de Curitiba

 40 mil pessoas participam do desfile das Escolas de Samba de Curitiba

O desfile das Escolas de Samba do Grupo Especial do Carnaval de Curitiba, na Rua Marechal de Deodoro, no Centro, foi uma noite de muita festa e alegria ao som dos sambas enredo neste sábado (10).

 

Curitibanos foram em peso conferir as apresentações e lotaram as arquibancadas. De acordo com a Fundação Cultural de Curitiba (FCC), pelo menos 40 mil pessoas prestigiaram o desfile, que começou às 20h30 e se estendeu até a madrugada de domingo (11).

 

“Eu gosto muito de Carnaval desde que eu era criança, desde o tempo que eu fazia a Banda Polaca. É uma festa bonita para todas as idades e nós estamos criando nos curitibinhas o sentimento da alegria do Carnaval e queremos que existam muitos carnavais na gloriosa história de Curitiba”, disse o prefeito Rafael Greca, que acompanhou o desfile das escolas até o final.

 

Ele estava acompanhado do vice-prefeito Eduardo Pimentel e de secretários municipais, que também foram à Marechal prestigiar o Carnaval de Curitiba.

 

“Curitiba tem Carnaval, sim. E muito bem organizado: 40 mil pessoas na avenida. É uma alegria muito grande fazer parte dessa festa. A gente vê que é genuína a emoção no rosto das pessoas, que muitas vezes vêm prestigiar familiares e amigos que estão desfilando defendendo as suas escolas. Isso traz um brilho a mais para a festa”, disse Eduardo Pimentel.

 

Para garantir o conforto e a segurança dos foliões no carnaval que continua neste domingo (11/2), a Prefeitura e a Fundação Cultural de Curitiba prepararam uma estrutura completa. São 120 banheiros químicos, pontos de venda de alimentação no calçadão da Monsenhor Celso, ambulatório, cinco ambulâncias, 110 seguranças, 25 brigadistas, além do apoio da Guarda Municipal e policiais civis e militares. Ao longo da avenida também há pontos de distribuição de água.

 

As arquibancadas, com acesso livre até a lotação máxima, comportam 3 mil pessoas, com espaços reservados para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, idosos e gestantes.

 

 

Diversão com os passistas e o público

O prefeito e o vice se divertiram com os passistas das escolas durante o desfile, participando das evoluções e tirando fotos. Eles também percorreram as arquibacandas e saudaram o público.

 

O desfile na Marechal Deodoro foi aberto com a escola Deixa Falar. Na sequência vieram as demais escolas do Grupo Especial, Imperatriz da Liberdade, Enamorados do Samba, Acadêmicos da Realeza e por último, a Mocidade Azul.

 

Antes de a última escola desfilar, houve uma interrupção temporária de energia que gerou um apagão parcial. O problema no gerador foi resolvido e se restabeleceu a energia, sem causar prejuízo a nenhuma agremiação.

 

Cortejo Real e bonecos gigantes

No intervalo dos desfiles das escolas, o Cortejo Real formado pelo Rei Momo Lucas Correia de Lima e a Rainha Janaina Moreira da Silva, e as princesas Renatha Carolyna Rosa e Dayane Aparecida Dalla Benetta, garantiam a animação do público. Eles contavam com a ajuda de bonecos gigantes e iam e vinham no percurso do desfile, divertindo as pessoas.

 

Prestigiando a filha

Romilda Silva estava vigilante na grade de proteção. Ela foi prestigiar a filha, Janaína Pereira da Silva, que desfilou como passista na escola Imperatriz da Liberdade.

 

“O Carnaval de Curitiba é muito legal. Esta é a segunda vez que eu venho. Hoje estou aqui para prestigiar a minha filha Janaína”, disse Romilda com orgulho.

 

Além da mãe, Janaína também contou com a torcida da avó, Matilde Martins Soares, e vários membros da família, que marcaram presença na Marechal para ver ela passar.

 

Torcida pelas escolas

E falando em família, Vergínia Carlos, moradora no Boa Vista, levou o marido Rodrigo Carlos e a filha Maria Luíza (10 anos), para ver o desfile.

 

“É muito legal ver as nossas escolas. Tenho preferência pela Imperatriz, estou na torcida para que ela ganhe o título este ano”, confessou a foliã.

 

Como já é tradição, a torcida sempre é muito dividida. É o caso de Karina Xavier, moradora do Fazendinha, que foi com filha Rafaela Xavier, 9 anos, curtir o desfile.

 

“Esta é a segunda vez que venho participar. É uma festa maravilhosa. Estou torcendo muito pela Mocidade Azul”, disse.

 

Os jovens Jonathan Pinheiro e Ana Paula dos Santos, que moram no Sítio Cercado, também são torcedores confessos da azul e branco.

 

“Sempre venho assistir ao desfile. Gosto muito do Carnaval, especialmente de ver a minha Mocidade passar”, disse o rapaz.

 

Homenagens

Entre os desfiles das escolas, também foram feitas homenagens a grandes nomes que fazem parte da história de samba de Curitiba.

 

A primeira delas foi endereçada a Moacir Rodrigues Neto, falecido em 2023, que foi um entusiasta do Carnaval de Curitiba. A presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Ana Cristina Castro, entregou uma placa de agradecimento à irmã de Moacir, Regiane Borges Rodrigues.

 

A segunda homenagem da noite foi feita a Eliudes Eustachio (passista Mancha), um dos bambas do Carnaval de Curitiba, que faleceu este ano.

 

Greca, Eduardo Pimentel e Ana Castro entregaram uma placa de agradecimento ao presidente da Mocidade Azul, Altamir Jorge Lemos e sua filha Raiana Albini Lemos, que a receberam em nome da família de Mancha.

 

Nerds, curitinhas e blocos

Os festejos de Momo em Curitiba também tiveram neste sábado o Carnaval Nerds, com personagens de histórias em quadrinhos, heróis, vilões e cosplayers; o Baile Infantil Curitibinhas na Rua Marechal Deodoro; e o esquenta para o desfile do Grupo Especial, com os com blocos carnavalescos Afoxé, Boêmios e Madames, Garibaldis e Sacis e o tradicional Rancho das Flores, que abriram passagem para a entrada das escolas de samba do grupo especial.

 

Leia outras notícias no HojePR.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *