HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

29/01/2023



Sem Categoria

Ataque dos Cães e o brilhantismo no faroeste fora dos padrões

 Ataque dos Cães e o brilhantismo no faroeste fora dos padrões

Filme da Netflix lidera a 94ª edição do Oscar com 12 indicações

A lista de indicação ao Oscar foi divulgada e Ataque dos Cães está disparado com mais indicações. Dirigido por Jane Campion (venceu o prêmio de melhor Roteiro Original no Oscar de 1994 por O Piano), o longa-metragem da Netflix é um dos grandes favoritos (e na minha opinião, se não levar, fica para Belfast ou Drive My Car) a ganhar o grande prêmio da noite: Melhor Filme. Foi exibido pela primeira vez em 2021 no Festival de Cannes, e desde então, conta com uma trajetória de muitas palmas e elogios. Trata-se de um filme de faroeste, mas não espere o padrão do gênero, aquele que você já deve ter visto. E o que tem de tão especial esse filme?

Ambientado em 1925, a trama apresenta Phil (Benedict Cumberbatch) e George (Jesse Plemons), dois irmãos solteiros de meia idade, donos de um rancho. Enquanto o primeiro é um cowboy estereotipado e tem uma personalidade mais agressiva, o segundo chama a atenção pela sua educação e cavalheirismo. Phil em muitos momentos faz questão de prestar homenagem ao falecido Bronco Henry, figura afetiva que fazia o tipo self made cowboy, e foi quem ensinou sobre o trabalho. George se vê desanimado com o estilo de vida, e então conhece Rose (Kirsten Dunst), a viúva proprietária de um restaurante, e o filho dela, Peter (Kodi Smit-McPhee) – que merece um parabéns por sua atuação pra lá de impecável, acho que leva Ator Coadjuvante – um rapaz considerado afeminado para os padrões locais. Quando George decide se casar com Rose, Phil se mostra reativo com essa nova convivência e começa a usar de seu poder para tornar os dias dos novos hóspedes nada fáceis. Começa então, uma batalha silenciosa de poder.

Sinopse feita, o longa-metragem baseado no livro homônimo escrito por Thomas Savage, tem como trunfo e diferencial uma ideia que gira em torno do anseio de se adequar ao mundo. Mundo este construído sob a sensibilidade de Jane Campion. É importante assistir a obra com a mentalidade de que o roteiro foi pensado na construção de pessoas. Afinal, somos seres complexos. Com um misto de melodrama, ambientação do faroeste, amor, luto, sexualidade e ressentimentos. A diretora pega estilo de filme e personagens (como cowboy) que são predominantemente masculinos, e os insere em uma obra contemplativa e repleta de surpresas.

Vale destacar a fotografia e direção de arte do filme que são impecáveis. Para muitos pode soar como uma obra considerada lenta, mas é na calmaria dos acontecimentos e dinâmica do filme que a beleza se insere. A diretora de fotografia indicada ao Oscar, Ari Wegner, é a 2ª mulher na história do Oscar a ser indicada para essa categoria. E, conseguiu com maestria nos trazer verdadeiros quadros de frames tão belos. Assim como a diretora Jane Campion que, com um recorde, a neozelandesa torna-se a primeira mulher na história com duas indicações na categoria de Melhor Direção.

Ataque dos Cães, como já comentei, concorre a 12 categorias ao Oscar 2022. Sendo elas: Melhor Filme, Melhor Ator (Benedict Cumberbatch), Melhor Atriz Coadjuvante (Kirsten Dunst), Melhor Ator Coadjuvante (Jesse Plemons), Melhor Direção, Melhor Trilha Sonora Original, Melhor Fotografia (Ari Wegner), Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Direção de Arte e Melhor Montagem.

Para as próximas semanas, vale ficar de olho em outras premiações que servem de termômetro ao Oscar 2022. Como SAG (do Sindicato dos Atores), DGA (do Sindicato dos Diretores) e WGA (do Sindicato dos Roteiristas), que acontecem respectivamente em 27 de fevereiro, 12 de março e 20 de março. O Oscar 2022 acontece dia 27 de março e tradicionalmente é possível acompanhar pela transmissão da TNT.

E fica a questão: será que Ataque dos Cães garante o grande prêmio da noite para a gigante dos streamings?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *