HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

19/04/2024



Economia

Cartel dos frigoríficos penaliza o consumidor

 Cartel dos frigoríficos penaliza o consumidor

A disparidade entre os preços pagos pelos consumidores brasileiros para botar carne na mesa e a queda no valor da arroba do boi, enfrentada pelos criadores, revelam uma relação perversa entre o Governo Federal e os grandes frigoríficos.

 

Nos últimos seis meses, a pecuária brasileira têm sido atingida por uma queda acentuada no preço da arroba do boi. De acordo com dados do setor, essa redução chega a cerca de 30%. Diversos fatores contribuíram para essa queda, incluindo o aumento da oferta de animais para abate e a diminuição das exportações de carne bovina, devido a questões sanitárias e econômicas.

 

Enquanto os criadores sofrem com a redução nos preços da arroba do boi, os frigoríficos não têm repassado essa diminuição aos preços da carne vendida ao consumidor final.

 

Essa situação tem desmotivado os criadores que, ao enfrentar uma queda significativa no preço da arroba do boi, veem seus lucros diminuírem, enquanto os frigoríficos se beneficiam de margens maiores. Na outra ponta, sem acesso a essa espécie de desconto, o brasileiro continua pagando caro para comprar carne.

 

A falta de ação do Governo Federal nessa questão demonstra negligência e omissão, deixando o povo e os produtores pagando a conta da incompetência governamental. É crucial que medidas efetivas sejam implementadas para controlar os preços da carne, garantindo acesso adequado a alimentos essenciais e sustentando a atividade pecuária no país.

 

Esse descontrole sobre os preços da carne no Brasil tem colocado o país em uma rota perigosa, semelhante à situação enfrentada pela Argentina. O país vizinho é conhecido por ter a carne mais cara do mundo, devido à falta de políticas efetivas de controle de preços e à concentração do setor frigorífico. É crucial que o governo brasileiro aprenda com essa experiência e tome medidas imediatas para evitar que o país siga o mesmo caminho.

 

Leia outras notícias no HojePR.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *