HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

19/04/2024



Sem Categoria

Surpresas

 Surpresas

Um jantar na segunda-feira em tese é para ser leve, sem muito vinho, já que o final de semana costuma ser mais pesado e carregado. Mas quando a gente junta ao redor da mesa amigos de longa data que faz tempo que não compartilham receitas, conversas e vinhos, sabe qual o resultado? Seis belas garrafas abertas e devidamente degustadas com todo o prazer.

 

Na última segunda-feira tive o privilégio de dividir com alguns amigos à mesa da minha casa para conversarmos sobre a vida, os filhos, agora os netos que estão chegando, e também sobre projetos e trabalhos futuros. Todos os presentes eram amantes dos vinhos, um deles gosta também de uma boa cachaça e prometeu que vai me introduzir neste mundo que conheço pouco e não domino.

 

Aliás, por falar em cachaça, numa viagem ao Rio Grande do Norte fui visitar um velho amigo na sua casa de praia e na mesa da varanda havia um recipiente de vidro, com a fruta do caju, sem a castanha, bem arrumado, uma cor amarela vibrante. O anfitrião me explicou que o líquido ali dentro era cachaça sendo curtida pela fruta. Pensa numa coisa boa e leve, um perigo.

 

Mas vamos aos vinhos. Foram seis garrafas escolhidas à dedo para celebrar a vida e o reencontro: um branco português da Quinta do Carneiro; duas garrafas do tinto Salentein Numina Malbec; uma garrafa do tinto da Moldávia, Amphora Cabernet Sauvignon; uma garrafa do pontuado Gran Enemigo Gualtallary Cabernet Franc; e uma garrafa do tinto Vinhas Velhas Dois Lagares DOC Douro.

 

Qual foi o melhor vinho da noite? Alguém aí arrisca um palpite? Com certeza a maioria do povo iria cravar no Gran Enemigo, já que este vinho ganhou 100 pontos de pontuação. Mas para a surpresa geral da nação, o melhor da noite foi o Dois Lagares.

 

A belíssima propriedade do Dois Lagares

 

Eu comprei esse vinho numa viagem ao Douro, no começo de 2023. A vinícola é pequena, familiar, cuidada por um casal e seus filhos. Numa das pequenas estradas da região eles construíram uma casa como hospedagem ao estilo Airbnb. São 5 suítes, uma cozinha e sala compartilhadas, com café da manhã incluso. Você usa a boa localização do lugar para explorar a região e volta à noite apenas para descansar ou comer algo que você deixou na geladeira da casa. Além de ser beber muito bem, no Douro a comida é farta. O Vinha Velhas do Dois Lagares Grande Reserva é um vinho denso, uma cor forte, quase negra, com aromas de frutas vermelhas e na boca muita baunilha por conta do longo estágio em barricas de carvalho. As uvas são amassadas com os pés em lagares de madeira e pedra.

 

Quinta do Carneiro, já falei um pouco desse vinho branco português mas aproveito para reforçar a informação. É um ótimo vinho, tem uma cor amarelo palha, quase esverdeada, que surpreende quando colocado na taça. Aromas predominantes de pêssego. Na boca uma leve acidez e uma persistência que agrada aqueles que estão mais acostumados aos vinhos tintos. Infelizmente o importador não vai mas trazer este vinho ao Brasil. Enquanto os portugueses não acham outro, o negócio é garimpar pela internet.

 

Dicas da semana

1 – vinho branco Quinta do Carneiro. Safra 2019. 100% uva Arinto. 13% de teor alcoólico. Nos sites especializados por R$ 120,00

 

2 – vinho tinto Dois Lagares Vinhas Velhas Doc Douro Grande Reserva. Safra 2014. 14.5% de teor alcoólico. No site da vinícola por EU$ 36,50

 

Leia outras colunas do Alexandre Teixeira aqui.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *