HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

19/04/2024



Sem Categoria

Se a empresa é sua, você precisa ter atitude de dono

 Se a empresa é sua, você precisa ter atitude de dono

Ninguém vai amar a empresa tanto ou mais do que o dono do negócio, ainda mais se o negócio é um sonho desse dono.

 

Claro que nem sempre é assim, conheço empresários que herdaram o negócio dos pais, alguns cresceram no negócio e são tão envolvidos no negócio que herdaram, que não sabem fazer outra coisa, mas tem outros que apesar de herdeiros caíram de paraquedas no negócio dos pais, esses nem sempre gostam do negócio, e nesse caso o melhor é vender a empresa.

 

Independentemente do motivo pelo qual se é o dono da empresa, sinto muito dizer, mas existem responsabilidades que são somente do dono da empesa.

 

O envolvimento do dono vai além do dinheiro e fazer a empresa dar certo é algo que deve trazer satisfação. Portanto reforço, se a empresa é herança e o empresário não está feliz, o melhor é vender o negócio.

 

O dono precisa se dedicar ao negócio e isso implica que ele só vai poder chegar depois das 10:00 da manhã quando tiver tudo rodando, caso contrário vai ter que ser o primeiro a chegar e o último a sair, pelo menos até conseguir formar um time comprometido, com pessoas que se sintam donas do negócio.

 

Pessoas que se sentem donas, pensam e agem como donas. São aqueles colaboradores que vestem a camisa da empresa, fazem além do que é esperado, buscam soluções, são motivadas por desafios e buscam sempre entregar mais do que é esperado, sempre com bons resultados.

 

Atrair esse tipo de colaborador é o grande desafio do empresário.

 

Como atrair bons profissionais para a empresa? Como tornar a empresa interessante para esse tipo de colaborador?

 

O principal e mais importante é saber contratar bem. Não dá para crescer contratando funcionários sem experiência, os chamados juniores, assim como não dá para contratar funcionários sem experiência e exigir que ele se porte como um funcionário maduro, os chamados sênior.

 

Ao contratar um funcionário sem experiência a empresa precisa saber que vai precisar desenvolver esse colaborador, dar supervisão e proporcionar o treinamento necessário para que esse colaborador cresça e se desenvolva.

 

Uma pessoa sem experiência não pode ser sobrecarregada de atividades, pois ela não vai dar conta de entregar tudo o que lhe é demandado, com a qualidade que lhe é exigida.

 

Tudo começa no processo de contratação. A empresa precisa entender quem é a pessoa certa para a vaga em aberto? Quais as características comportamentais e pessoais, qual o conhecimento necessário, quais as habilidades esperadas, ou seja, qual o tipo de colaborador que mais combina com o negócio?

 

Outro ponto, qual a função que o colaborador irá desempenhar, qual a formação técnica profissional que esse colaborador precisa ter? Precisa de experiência?

 

Além de um bom processo para novos colaboradores, a empresa precisa cuidar dos seus funcionários, incentivando novas ideias, buscando sempre ouvir seus colaboradores, motivando-os, mantendo-os engajados, dando espaço para ideias e soluções. Ao ouvir seus funcionários eles se sentem parte do negócio e podem contribuir para o crescimento da empresa.

 

Empresário lembre-se de suas responsabilidades. A empresa é do dono e mesmo construindo um excelente time e tendo uma empresa autogerenciável, nada tira a sua responsabilidade de dono, porque funcionários vem e vão.

 

Agir como dono não é só ser “o chefe” e dar ordens, mas ser o dono é participar, conhecer, entender, orientar, planejar, e acompanhar o crescimento do negócio.

 

Leia outras colunas da Karla Küster aqui.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *