HojePR

HOJEPR LOGO
Siga no WhatsApp
Pesquisar

24/07/2024

Kaiser Chiefs: New Wave, Punk e Beach Boys em uma banda só

kaiser

O termo britpop sempre foi usado para denominar bandas britânicas que atingiam muito sucesso. Desde o The Beatles e The Rolling Stones, passando por The Who e, mais recentemente, Oasis e Blur. Keane, Franz Ferdinand e Arctic Monkeys são bandas do mais recente britpop. Uma que se destaca é o Kaiser Chiefs, vinda de Leeds. Seu primeiro álbum, Employment, lançado em março de 2005, vendeu mais de 2 milhões de cópias no ano, só no Reino Unido. A banda, formada por Ricky Wilson (vocais), Andrew White (guitarra), Simon Rix (baixo), Nick Baines (teclados) e Nick Hodgson (bateria), fez uma mistura de New Wave, Punk rock e ecos de Beach Boys. E ficou sensacional.

 

 

Everyday I Love You Less And Less abre o álbum com um soco. A faixa tem uma melodia contagiante e letra irônica sobre desilusão amorosa. É enérgica, com riffs de guitarra arrasadores.

 

 

I Predict A Riot é um dos maiores sucessos da banda. Esta música é um hino de juventude, retratando o caos e a agitação nas ruas. A letra inteligente e a energia da banda fazem dela uma faixa icônica. “Watching the people get lairy, Is not very pretty I tell thee, Walking through town is quite scary, And not very sensible either, A friend of a friend he got beaten, He looked the wrong way at a policeman, Would never have happened to Smeaton, And old Leodiensian.”

 

 

Modern Way apresenta um ritmo mais cadenciado. A faixa explora o desejo de escapar da monotonia e seguir um caminho alternativo. A melodia pegajosa e os coros marcantes destacam-se.

 

 

Na Na Na Na Naa é uma faixa bem animada, com um refrão que gruda na mente. A letra é simples, mas a musicalidade contagiante compensa, proporcionando uma sensação de diversão. A linha de guitarras é fantástica.

 

 

You Can Have It All tem uma atmosfera mais melancólica. A letra aborda temas de desilusão e desgosto. O instrumental mais suave e a entrega emocional na voz de Ricky complementam bem a vibe da música. É muito parecida com as canções dos Beach Boys.

 

Oh My God é uma das canções mais dinâmicas do álbum, com riffs de guitarra intensos e um refrão fabuloso. A letra questiona a fé e a existência, enquanto a base, baixo e bateria, se destacam. “It don’t matter to me, Cause all I wanted to be, Is a million miles from here, Somewhere more familiar, Oh my god, I can’t believe it, I’ve never been this far away from home.”

 

 

Born To Be A Dancer chega com um ritmo mais acelerado, é uma celebração da liberdade e da expressão através da dança. A energia da canção é espetacular. Os teclados se destacam.

 

Saturday Night é uma canção animada sobre os altos e baixos da vida noturna, com um excelente refrão e letra que captura a atmosfera das festas e da busca por diversão. Os riffs de guitarra são maravilhosos. E o coro se destaca.

 

What Did I Ever Give You? é uma faixa mais sombria e reflexiva, abordando o tema de relacionamentos fracassados. A melodia mais lenta e a letra emotiva destacam-se na canção. Puro Beach Boys.

 

Time Honoured Tradition tem um ritmo pulsante. A canção reflete sobre a repetição de padrões na sociedade. O instrumental enérgico e a entrega vocal expressiva complementam a letra provocativa. Pura New Wave. “Well it’s time honoured tradition, To get enough nutrition, Stay alive until you die, And that is the end of you, And I pity the fools, Who don’t recognize the rules, We cannot cheat the reapers reap, And that is the end of that, That is the end of that.”

 

Caroline, Yes é mais uma canção com ecos de Beach Boys. A guitarra leva bem a canção e o coro é marcante. Encerra o álbum com melodia e harmonia.

 

O Kaiser Chiefs marca o britpop com seu álbum de estreia, mostrando ao mundo que o rock britânico é eterno. O bom e velho rock’n’roll.

 

Leia outras colunas do Marcus Vidal aqui.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *