HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

13/04/2024



Sem Categoria

Ultraje a Rigor: carisma e deboche numa banda só

 Ultraje a Rigor: carisma e deboche numa banda só

Hoje é dia de BRock, o rock brasileiro na sua coluna de toda quarta-feira. Falarei sobre o hilário e inteligentíssimo Ultraje a Rigor, uma das bandas mais carismáticas e debochadas da década de 1980. Seu primeiro álbum, ‘Nós Vamos Invadir Sua Praia’, lançado em 13 de julho de 1985, com produção de Liminha e Pena Schmidt, foi muito bem recebido por crítica e público. Foi considerado, pela revista Rolling Stone, o 27º melhor álbum da lista dos 100 melhores discos da música brasileira. Merecidamente. É um disco formidável. Nove das onze faixas tocaram exaustivamente nas rádios.

 

 

A faixa-título é a primeira. Nós Vamos Invadir Sua Praia é um hard rock, com uma guitarra marcante, um baixo pesado e a bateria bem ritmada, para começar o deboche dos vocais de Roger. O refrão tem a participação de Léo Jaime, Ritchie, Lobão e Selvagem Big Abreu, artistas de grande sucesso na década.

 

 

Rebelde Sem Causa é um tapa na classe média alta que não sofria com a economia do país nos anos 1980. Com uma bateria simples e a guitarra solando bastante, a canção é poderosa. Sua letra diz: “Não vai dar, assim não vai dar, como é que eu vou crescer sem ter com quem me revoltar.” Sensacional.

 

 

Mim Quer Tocar é um reggae. Com bateria e baixo cadenciados, a guitarra é fantástica. Com percussão e vocais escrachados, tem uma letra voltada à indústria fonográfica brasileira.

 

Zoraide é pura surf music. Anos 1960. O baixo se destaca muito, com aquela guitarra meio The Beach Boys. Outra com letra escrachada.

 

Ciúme é uma das melhores do álbum. Sua batida, sua pegada, seu ritmo, são espetaculares. É o Ultraje falando de amor. Amor? Com o Ultraje? Hilário! É um hard rock oitentista, com direito a solo de guitarra e tudo mais. Escute várias vezes.

 

 

A melhor de todas as músicas que o Ultraje já fez é Inútil. A guitarra é pesada, com um riff inesquecível. O baixo dá todo andamento da canção. Uma bateria com boas viradas e boas paradas. E a letra? A melhor do rock brasileiro. Sem dúvida. E vai durar por muito tempo, pois é atualíssima. “A gente não sabemos escolher presidente, a gente não sabemos tomar conta da gente, a gente não sabemos nem escovar os dente…”.

 

 

Marylou é um country western poderoso, com solo de guitarra de Herbert Vianna e vocal estupidamente engraçado.

 

Jesse Go é outro deboche crítico. Cantada pelo baixista Maurício, fez pouco sucesso. Injustamente, pois tem uma letra bem legal. “Você não podia deixar que a fama lhe confundisse. Você não podia ficar com tanta babaquice, Jesse go, Jesse go!”.

 

Eu Me Amo é outra pérola. A letra é engraçadíssima e narcisista. “Não posso mais viver sem mim…” A guitarra sola sempre e a bateria dá todo o andamento da canção.

 

 

Se Você Sabia é rock’n’roll. Na veia. Com uma guitarra formidável. Bumbos pesados, para uma letra descompromissada que fala de um dos principais medos dos jovens. Vale a pena conferir a letra.

 

O álbum encerra com Independente Futebol Clube, gravada ao vivo, pois a participação da plateia foi fundamental. Outra surf music com letra debochada. Extraordinária.

 

Um dos melhores álbuns da década de1980, chegando a ganhar Disco de Platina. Sem dúvida um disco marcante para o rock brasileiro. O bom e velho rock’n’roll brasileiro.

 

Leia outras colunas do Marcus Vidal aqui.

8 Comments

  • Época boa, saudades ❤️🙏

  • Muito obrigado!

    • Foi a banda que mais curti na adolescência… Que por sinal vou escutar um pouco agora para relembrar…. Pelado pelado não está neste disco mais tbm foi foda… Essa conheci através da novela…

  • Nao se faz músicas como antes : conteúdo, protesto, romance … grande saudades dos anos 80 e 90 . Todos os artistas muito inspirados poesia pura, aquilo sim era pura cultura , e nao esse lixo que temos hoje onde poucos escspam.

  • 1985 o ano que comprei…

  • Comprei esse LP em 2985,quando não possuia vitrola, tenho até hoje ,entrei para o fã Club Independente e Ultrajante Club, tenho a carteirinha até hoje, tatuei o periscópio no braço em 1992,sou fanzaço…

  • Primeiro disco vinil que comprei na minha vida e ainda o tenho guardado. Excelente

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *