HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

07/02/2023



Sem Categoria

Coritiba e Athletico não assinam documento que propõe a criação da Libras

 Coritiba e Athletico não assinam documento que propõe a criação da Libras

A criação de uma nova liga brasileira dos clubes, a Libra, ganhou mais um capítulo. Na terça-feira (3) houve uma reunião em São Paulo com clubes da Série A e B para discutir e assinar a criação da nova entidade, entretanto, as diretorias de Athletico e Coritiba, que fazem parte do grupo, não assinaram o documento e aguardam nova reunião.

 

Segundo os representantes dos clubes, Juarez Moraes e Silva, presidente do Coritiba, e Mario Celso Petraglia, do Athletico, houve uma mudança de pauta na reunião que surpreendeu a todos. Também não houve tempo suficiente para uma análise mais profunda do documento, segundo os dirigentes

 

“Na quinta recebemos um convite dos cinco paulistas e mais o Flamengo para discutir. Recebemos a minuta do estatuto na sexta-feira. Viemos para discutir o estatuto, a distribuição econômica, mas não deu tempo de fazer uma análise jurídica. Ao todo, 14 clubes da Série A e 18 da B não assinaram, porque não tiveram tempo de análise e de discutir com a governança”, alegou o presidente do Coxa.

 

Petraglia também afirmou que não houve tempo para estudar o que foi proposto: “Veja, eu não estudei os estatutos. Eu não sei o que está ali dentro. Que fique claro que o estatuto seja palatável para o meu clube e para os demais, porque quero o bem do futebol brasileiro”. O mandatário também mostrou insatisfação sofre a forma em que ocorreu a reunião: “Eles mudaram a pauta. Agora querem que se assine a reboque, a goela abaixo, os estatutos que eu nem examinei. Pode ser que isso seja bom. Eu não tenho ainda juízo de valor sobre os estatutos. E que se assine e depois se discuta dentro da liga esses pontos divergentes”.

 

Athletico e Coritiba fazem parte do grupo Forte Futebol, junto com outros 12 clubes. A principal bandeira desses times é que a distribuição da renda arrecadada seja feita em 50-25-25. Sendo 50% na divisão igualitária para os 20 clubes da séria A, 25% por performance e os outro 25% por visibilidade.

 

Até o momento, apenas oito clubes assinaram o documento. São eles Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, RB Bragantino, Flamengo, Cruzeiro e Ponte Preta. A Libra, por enquanto, propõe uma distribuição de 40-30-30. São 40% igualmente para a série A, 30% por performance e 30% por visibilidade. Uma nova reunião deve acontecer na quinta-feira (12) na CBF, dessa vez, incluindo os 40 principais clubes do Brasil.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *