HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

07/02/2023



Sem Categoria

Do céu ao inferno, entre mortos e feridos…

 Do céu ao inferno, entre mortos e feridos…
Sérgio Brandão
Especial para o HOJEPR

 

O entendimento comum, aquele do ano que começa pra valer depois do Carnaval, tem funcionado como máxima também no futebol. Da última sexta-feira (26), até hoje, quinta (3), a vida de muitos clubes ou seguem a partir dos erros de planejamento desde o início da temporada, ou recomeça apagando tudo e refaz todo o planejamento para terminar o ano sem novos nocautes.

 

Athletico e Coritiba, em situação mais confortável, comemoram, mas ainda precisam de mais tempo para saber se acertaram nas mudanças. O Coritiba porque mudou de patamar no brasileiro e precisa qualificar o elenco para ir mais longe na Copa do Brasil e no mínimo se manter na Séria A do brasileirão. O Athletico com poder de fogo maior que a média paranaense, chegou a mais uma final, mas não levou. Se quiser cumprir a promessa de chegar ao topo do mundo como prenuncia seu presidente, precisa fazer bem mais do que tem feito, mas para o Brasileiro e Copa do Brasil e através destas duas competições alcançar a Libertadores ou Sul-Americana, alcança novamente seus objetivos com o time que tem.

 

A preocupação maior mora na Vila Capanema, com o Paraná Clube que vem de um fracasso anunciado há anos. Depois do rebaixamento para a segunda divisão do Paranaense e eliminação na Copa do Brasil, lhe resta apenas a Série D do Brasileiro, que começa em abril. E se não ficar no mínimo entre os quatro primeiros, tem seu calendário comprometido por pelo menos mais três anos. Há quem aposte no fim do que já foi a terceira força do futebol da Capital.

 

Assim como o Athlético que chegou perto mas não levou a Recopa contra o Palmeiras, Londrina e Operário, se despediram da Copa do Brasil na noite desta quarta- feira, bem cinza para o futebol paranaense.

 

Athletico, Coritiba, Azuris e Cascavel seguem na Copa. Azuris, de Pato Branco, e Cascavel ainda festejam as recentes vitórias em cima de Botafogo de Ribeirão Preto e Ponte Preta. Se juntam ao Coritiba e aguardam a segunda fase da competição, onde o Athletico entra apenas nas oitavas de final.

 

Enquanto o Campeonato Paranense segue para a última rodada, servindo de treino de luxo para Athletico e Coritiba, é a joia da coroa para os outros seis times classificados para a segunda fase eliminatória. Maringá, Operário, Cascavel, Cianorte, Londrina e São Joseense, vão se arrumando se candidatando ao título. Um título sem muito glamour, pois há anos relegou os campeonatos regionais a um segundo ou até terceiro plano.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *