HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

07/02/2023



Sem Categoria

Empresas de Maringá estão entre as de maior crescimento nas Américas

 Empresas de Maringá estão entre as de maior crescimento nas Américas

O jornal inglês Financial Times divulgou nesta terça-feira (5) um ranking com as 500 empresas de mais rápido crescimento nas Américas. Dessas, 21 são brasileiras, sendo três de Maringá, todas do ramo tecnológico: Db1 (em 299º lugar), Buysoft (em 360º lugar) e TecnoSpeed (em 414º lugar).

 

Essa é a terceira edição do ranking. Participaram empresas de 20 países das Américas. Elas foram avaliadas pelo crescimento de receitas, gestão, inovação, entre outros aspectos no período entre 2017 e 2020. As companhias fazem parte do ranking do “The Americas′ Fastest Growing Companies” e ganham destaque na mídia, sendo citadas em reportagens internacionais.

 

O avanço do setor é citado pelo Financial Times como desdobramento do trabalho durante a pandemia de coronavírus. “O setor de tecnologia desfrutou de um rápido crescimento com a crise do coronavírus. Dependendo cada vez mais de pessoas começando a trabalhar, comprar e se comunicar por canais digitais”, diz o texto que apresenta o resultado do ranking.

 

Apoio

O sucesso das empresas acontece com investimentos em trabalhadores especializados, estrutura e equipamentos modernos. A Prefeitura de Maringá contribui com a inovação por meio do ISS Tecnológico, o Edital de Inovação, o Programa de Desenvolvimento Econômico (Prodem) e digitalização dos serviços para agilizar atendimento para empreendedores.

 

Mostrando que acredita no setor, a Prefeitura estrutura a Agência Maringaense de Inovação e Tecnologia (Amitech). Ainda a recém-criada a Secretaria de Aceleração Econômica e Turismo (SAET). Além de finalizar o investimento na infraestrutura do Parque de Tecnologia, que deve contribuir para consolidar Maringá como um polo de inovação.

 

Potencial

Segundo a Software by Maringá, o setor de TI tem 970 empresas e emprega mais de 4,8 mil profissionais. São mais de 600 vagas abertas para contratações hoje. O salário médio desses trabalhadores é de R$ 3,8 mil o que representa um movimento de R$ 190 milhões anualmente na cidade.

 

Em seis anos, na gestão Ulisses Maia, o segmento quadruplicou a arrecadação. Passou de R$ 7,3 milhões em pagamento de impostos pelas empresas em 2015, para R$ 33 milhões no ano passado. O setor saiu de 7º lugar em 2015 e chegou ao 3º lugar ano passado em arrecadação de ISS, numa estimativa de recolher R$ 15,5 milhões anualmente.

 

O setor estima ainda que tem capacidade de triplicar em Maringá os R$ 3 bilhões atuais de faturamento anual, caso consiga viabilizar todos os investimentos e projetos previstos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *