HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65
Siga no WhatsApp

23/06/2024

AGRONEGÓCIO

Expotécnica apresentou ações tecnológicas e sustentáveis do campo a 4 mil produtores

Mais de quatro mil produtores rurais participaram da 28ª Expotécnica, realizada em Sabáudia, no Norte do Paraná. O evento, promovido pelo IDR-Paraná (Instituto de Desenvolvimento Rural Iapar-Emater) começou quarta-feira (12) e foi encerrado nesta sexta (14), após uma série de atividades focadas, principalmente, em inovação e tecnologias sustentáveis no campo.

 

Os visitantes tiveram a oportunidade conhecer tecnologias de diversas áreas como as das culturas da soja, milho, trigo, mandioca, pastagens, além de manejo do solo e da água. Ganhou destaque o uso de drones e robôs na agricultura.

 

A Expotécnica é o maior evento do setor agropecuário realizado em uma propriedade agrícola particular, do produtor Vicente D’Agostini, e neste ano teve como tema as tecnologias sustentáveis ao alcance do produtor. A realização teve a parceria da Secretaria Estadual de Agricultura e Abastecimento, prefeitura de Sabáudia e Associação dos Agricultores e Empreendedores Rurais Familiares de Sabáudia (Aaerfas).

 

Para o secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, a Expotécnica possibilita a troca de informações entre produtores, expositores e fornecedores de insumos agrícolas. Segundo ele, é também a oportunidade dos produtores mostrarem alguns resultados para a sociedade.

 

“Estamos mostrando, cada vez mais, que a gente faz uma agricultura boa, sustentável, de resultado, bem feita. A nossa agricultura está evoluindo de forma consistente, assumindo um padrão de participação no mercado cada vez mais relevante, em cerca de 40 cadeias do agronegócio”, disse.

 

“A Expotécnica tem o papel de divulgar novidades, inovações, conhecimento que vão chegar na roça e ajudarão a fazer a diferença, visando um solo bem resolvido, biológica, física e quimicamente, mais produtivo e com mais qualidade de produção”, complementou. “O evento também possibilita que os agricultores do entorno possam interagir com profissionais da ciência, da pesquisa e da assistência técnica, levando alguma coisa nova para o seu dia a dia, aplicando esse conhecimento e buscando mais resultados”.

 

Agricultura sustentável

Na avaliação do diretor-presidente do IDR-Paraná, Natalino Avance de Souza, a Expotécnica tem uma proposta metodológica e tecnológica que atende a missão do IDR-Paraná, que é a de trabalhar determinadas questões com os agricultores, como a sustentabilidade. Ele enfatiza que o evento também estreita as relações com os parceiros da instituição.

 

“Aqui é um ambiente em que a gente consegue fazer isso de forma direta e simples. Temos a oportunidade de exercitar, junto com parceiros, aquilo que a gente acredita ser bom para a agricultura do Estado”, afirmou.

 

Segundo Souza, na Expotécnica o IDR-Paraná colocou em prática a grande preocupação que é a de ter uma proposta arrojada de manejo do solo, evitar a sua compactação, fazer a cobertura do solo, trabalhar o Sistema de Plantio Direto e alternativas de inverno, que ajudam a ter uma agricultura mais rentável. “A Expotécnica talvez seja o evento que mais consiga aproximar a missão do IDR-Paraná, que envolve pesquisa e assistência técnica, com as necessidades da agricultura no Estado”, destacou.

 

Para o gerente regional de Extensão Rural do IDR-Paraná de Apucarana, Paulo Sipoli, a tradição da Expotécnica durante esses anos em que é realizada é trazer ao público novas tecnologias. “Temos sempre o desafio de manter o DNA do evento, inovar a cada ano, trazendo o que há de mais atual e relevante para a agricultura”, afirmou.

 

Neste ano, disse Sipoli, como nas edições anteriores, o evento buscou tratar do manejo do solo e também mostrar o que há de novo no cenário da produção de grãos e novas tecnologias, como o uso de drones e robôs na agricultura. Sipoli lembrou o esforço de ampliar o alcance do evento, unindo o aspecto técnico com as atividades como o Encontro da Mulher, incluindo as mulheres e dando-lhes informações para o seu desenvolvimento.

 

Diversidade

A Expotécnica deste ano foi marcada pela diversidade de assuntos levados ao público que visitou a propriedade, na Comunidade 21, em Sabáudia. O Plano Safra, o calendário agrícola, a ferrugem asiática, a tolerância de híbridos ao enfezamento do milho e tecnologia de aplicação no uso de drones foram alguns assuntos debatidos entre produtores, pesquisadores e profissionais da assistência técnica.

 

Outros temas foram a previdência rural e a participação das mulheres. O evento ainda contou com uma feira da agroindústria com a produção regional, a degustação de cafés especiais e a exposição equipamentos e serviços de trinta empresas do ramo agropecuário. Além das palestras, reuniu um circuito técnico para demonstrar diversas práticas e tecnologias aos produtores. Foram dez estações que trataram desde o uso de insumos para diminuir os custos e produzir mais, até as diversas cultivares de trigo, triticale e centeio disponíveis para o produtor.

 

Em cada estação pesquisadores e extensionistas prestaram os esclarecimentos necessários aos visitantes. O público também teve acesso a informações sobre os programas e projetos oficiais dos governos federal e estadual para a agricultura familiar. Segundo os organizadores, a Expotécnica promove a interação entre produtores, instituições de pesquisas, assistência técnica, extensão rural, instituições financeiras, indústria de equipamentos, insumos, entidades públicas, colégios agrícolas, universidades federais e estaduais.

 

Leia outras notícias no HojePR.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *