HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65
Siga no WhatsApp

23/06/2024

Fachinello apoia que gastos com academias possam ser deduzidos do IR

fachinello

O vereador Marcelo Fachinello (Pode) se pronunciou nesta segunda-feira (2), na Câmara Municipal de Curitiba, defendendo que os gastos com academias, centros esportivos e personal trainer possam ser deduzidos da base de cálculo do imposto de renda de pessoas físicas. Ocorre que no Senado Federal tramita o Projeto de Lei n. 3276/2021, do Senador Vital do Rego, que altera essa legislação, e Fachinello trouxe o debate à Casa através de uma moção de apoio, que foi aprovada por unanimidade.

 

“Somos completamente favoráveis a esse projeto, que vai de encontro ao trabalho que defendemos de prevenção. Ou seja: mais esporte, menos remédio. Se esse projeto for aprovado significa uma barreira a menos, um incentivo a mais para quem quer começar a praticar atividade física, pois vai deduzir do imposto de renda esses gastos”, justifica Fachinello, que também recebeu o apoio da ACAF Brasil – Associação dos centros de atividade Física do Brasil.

 

O parlamentar que apresentou a moção de apoio ao projeto que tramita no Senado, ainda lembrou que segunda a Organização Mundial da Saúde (OMS), a cada 1 real investido em atividade física, 3 reais são economizados nos gastos com saúde.

 

O projeto citado pelo vereador tramita desde 2021 no Senado e já teve parecer favorável do senador Romário Faria na Comissão do Esporte. Ele ainda irá passar por outras comissões antes de ser votado em plenário.

 

“Assim como se faz atualmente abatendo gastos com médicos, dentistas, tratamentos clínicos, fisioterapia, a ideia dessa proposta é que também os gastos com atividade física profissional tenham o mesmo tratamento tributário. Isso significa um incentivo a cuidar da Saúde. Isso significa que daqui 10, 20, 30 anos a saúde pública terá menos pacientes hipertensos, diabéticos, deprimidos, obesos, com doenças crônicas para tratar”, defende o presidente da Câmara de Curitiba.

 

Outro aspecto do projeto apoiado nesta segunda pelos vereadores é que ele também significa um estímulo contra a sonegação fiscal, já que as pessoas vão começar a exigir a comprovação desses pagamentos.

 

Leia outras notícias no HojePR.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *