HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65
Siga no WhatsApp

23/06/2024

NÃO CAIA NESSA

FAKE NEWS: É falso que Receita Federal tenha apreendido aeronaves com doações

fake

estadão

O que estão compartilhando: vídeo em que um homem afirma que a Receita Federal apreendeu duas aeronaves particulares com doações ao Rio Grande do Sul.

O Estadão Verifica investigou e concluiu que: é falso. A Receita Federal nega ter retido doações às vítimas das enchentes. A Secretaria de Comunicação Social do governo federal também negou a ocorrência de apreensões. A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou não ter recebido qualquer notificação em relação a aeronaves apreendidas nas circunstâncias citadas no vídeo. A Base Aérea de Canoas, da Força Aérea Brasileira (FAB), comunicou não ter havido no local qualquer movimentação semelhante à citada no conteúdo falso.

Procurado, o autor do vídeo manteve a alegação, mas não apresentou provas do que disse. Ele afirmou não ter autorização para passar o contato ou mais informações sobre suposto proprietário das aeronaves apreendidas.

Saiba mais: O vídeo postado no Instagram viralizou também em outras redes sociais, como Facebook, WhatsApp e Kwai. Em contato com o autor, ele afirmou ter feito a gravação no município de Canoas, mas se negou a informar quem é o proprietário das aeronaves ou fornecer provas de que elas tenham sido apreendidas com doações pela Receita Federal.

A Receita Federal afirma que, na verdade, estão sendo destinadas toneladas de mercadorias apreendidas para o Rio Grande do Sul. O órgão informa que editou uma norma para facilitar doações internacionais, isentas de tributos, por meio da ação Receita Via Rápida.

Outras medidas de ajuda às vítimas adotadas pelo órgão incluem a priorização das restituições do Imposto de Renda (IR) para contribuintes do RS e a prorrogação dos prazos para pagamento de tributos federais. Com isso, a data para entrega da declaração do IR de pessoa física para os cidadãos dos municípios atingidos ficou adiada de 31 de maio para 31 de agosto.

A Receita Federal diz ainda ter disponibilizado as próprias aeronaves para ajudar a população gaúcha na logística e resgates de vítimas.

Ulbra nega ter plano de evacuação de abrigo

Ao longo do vídeo, o homem também cita um suposto plano de evacuação de pessoas que estão abrigadas na Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), em Canoas, o maior abrigo do País. Mas a universidade nega que esse plano exista.

Ao Verifica, a Ulbra informou abrigar cerca de 8 mil pessoas, além de animais, de Canoas e da região metropolitana de Porto Alegre. A instituição afirmou que, em algum momento, precisará retomar a atividade educacional e necessitará de suas instalações disponíveis. No entanto, disse que tem conversado com os poderes públicos municipal e estadual para que as pessoas que estão hoje no local sejam alojadas em lugares apropriados, o que “será feito de forma ordeira, organizada e com o consentimento das pessoas”.

O autor do post também acusa os governos municipal e estadual de nada estarem fazendo para ajudar as pessoas atingidas em Canoas e diz que eles também estão apreendendo doações. Novamente, não há prova das alegações. O Estadão Verifica desmentiu em outras ocasiões postagens que faziam alegações parecidas.

Ao Verifica, o governo do Rio Grande do Sul afirmou que, até o dia 21 de maio, a Defesa Civil entregou mais de 1,3 milhões de litros de água, mais de 150 mil cestas básicas, cerca de 22 mil kits de material de higiene e limpeza e mais de 213 mil kits de higiene pessoal aos atingidos pelas enchentes. O governo destaca que as doações feitas via Defesa Civil são entregues diretamente para os municípios.

A assessoria de imprensa de Canoas não respondeu até esta publicação.

Leia outras notícias no HojePR.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *