HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

07/02/2023



Sem Categoria

Goleada histórica: Athletico leva 5 gols e se complica na Libertadores

 Goleada histórica: Athletico leva 5 gols e se complica na Libertadores

Em La Paz, não houve paz para os athleticanos. Na noite de terça-feira (03), o Furacão visitou o The Strongest pela 4ª rodada da Libertadores e saiu humilhado com o placar de 5 a 0. Em partida tecnicamente desastrosa, o Athletico teve um primeiro tempo em que levou perigo, porém tomou um gol em falha defensiva e na etapa final sucumbiu completamente para o time mandante.

 

O The Strongest, que até o momento não havia vencido nenhuma partida em casa, e também não tinha marcado nenhum gol de bola aérea, conseguiu realizar os dois feitos justamente sobre o Athletico. Com a derrota, o Athletico caiu para a lanterna do grupo B e vê aumentar cada fez mais a pressão no vestiário.

 

O técnico Fábio Carille classificou a atuação do Athletico como vergonhosa e fez dura cobrança: “Vergonhoso o que a gente fez, o que aconteceu. Acho que até quando tomamos o primeiro gol tínhamos mais chances, chegamos mais, incomodamos mais, mas tomamos o gol e aí começamos a acelerar e fazer o que não tem o que fazer”, disse o comandante na coletiva. “Temos que ter vergonha na cara, fazer o melhor e vencer os jogos em casa”, afirmou Carille sobre os próximos jogos na Libertadores.

 

Como foi o jogo

Nos 30 minutos iniciais, o Athletico conseguiu ser melhor e teve quatro boas chances para abrir o placar. Vitinho chegou duas vezes perto da trave e em outra oportunidade fez com que o goleiro executasse boa defesa. Lucas Halter chegou a acerta uma bola na trave, mas realmente a noite não era para o Furacão. Aos poucos, a organização tática do Athletico foi sendo suprimida pelos Los Tigres e aos 31 minutos o time da casa abriu o placar com cabeçada de Trivero.

 

O rubro-negro pareceu que não voltou para o segundo tempo e aos 5 minutos levou outro gol de bola aérea, Trivero novamente marca o atento. Totalmente atordoado, o Athletico foi engolido pelo The Strongest e nem as mudanças do técnico Carille chegaram perto de fazer algum efeito no conjunto. Aos 24 minutos, o atacante Prost sobe mais alto que a zaga e faz mais um, 3 a 0 para Los Tigres.

 

Para o Athletico, a única solução era que a partida acabasse logo e a vergonha fosse menor. O que aconteceu foi ao contrário no apagar das luzes. Aos 45, Cacine faz o quarto gol e aos 48 minutos, Erick faz contra e decreta uma das derrotas mais humilhantes na história do Athletico.

 

Pela Libertadores, o Athletico tem os dois últimos jogos na Arena da Baixada, contra o Caracas e o Libertad. Para classificar para a fase mata-mata, o Furacão somente precisa fazer o dever de casa se quiser não não depender de outros resultados.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *