HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

07/02/2023



Sem Categoria

Maringá é exemplo em gestão pública

 Maringá é exemplo em gestão pública

Maringá ficou em primeiro lugar no ranking do Índice dos Desafios da Gestão Municipal (IDGM) 2021. O estudo analisa os 100 maiores municípios brasileiros, inclusive capitais. Como Curitiba, que aparece em sétimo lugar. São consideradas 15 áreas como educação, saúde, saneamento, segurança, mobilidade, gestão fiscal, entre outros.
São realizados cruzamentos entre as ações de cada uma das áreas analisadas que resultam na somatória de pontos que formam o ranking nacional. As análises comparam o período de uma década, entre 2010 e 2020, e mostram como essas cidades evoluíram ou regrediram na gestão pública. O que impacta na qualidade de vida da população.

 

Assim, na Educação, por exemplo, foram consideradas as matrículas em diferentes níveis escolares, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), taxa de aprovação dos alunos, nota média na Prova Brasil, entre outros. No caso de Maringá, a pesquisa indica crescimento do investimento pela Prefeitura no setor no decorrer dos anos. O que resulta na ótima estrutura física, inovação e equipamentos modernos nas escolas, uniformes e materiais para os alunos. Fatores responsáveis pelo nível de ensino de qualidade.

 

Os indicadores financeiros também se destacam na gestão Ulisses Maia. O ranking IDGM mostra que a receita tributária per capita cresceu 42,4% num período de dez anos. Outro fator que colabora para o desenvolvimento de Maringá é que a gestão Ulisses Maia é “ficha limpa”, “tem as contas em dia”. O que permite receber recursos intergovernamentais.

 

A Saúde maringaense é uma área que impulsiona a cidade no ranking. O IDGM verificou a cobertura de 80% da população na atenção básica da saúde. Média maior que a das 100 cidades listadas na pesquisa. Em 2018, o estudo concluiu que, da população de 406,6 mil habitantes, 325,5 mil tinham cobertura da atenção básica de saúde na cidade. Um aumento de 36% em relação à década anterior. A correta aplicação de recursos permite contratação de mais servidores e investimentos em estrutura e equipamentos nos hospitais e Unidades Básicas de Saúde.

 

O ranking também analisa a atuação dos municípios durante a pandemia de coronavírus. Maringá se destacou tanto nas ações preventivas como na transparência e aplicação dos recursos.

 

Maringá está bem à frente da maioria dos municípios em saneamento básico. Tem 100% de abastecimento de água, de tratamento e atendimento de esgoto. E ainda 94,3% de cobertura de coleta de resíduos domiciliares. Um quadro incomum na maioria das cidades.

 

As 100 maiores cidades do ranking do IDGM englobam 39% da população do país, 48% do PIB, PIB per capita 22% maior que a média brasileira, têm 53% dos empregos formais do país, entre outros índices que impulsionam o Brasil. Ou seja, a primeira colocação no ranking aponta Maringá à frente dos índices de desenvolvimento brasileiros.

 

Os resultados explicam porque Maringá segue conquistando títulos e sendo destaque nacional. Nas gestões Ulisses Maia (2017/2020 e 2021/2024), Maringá já foi eleita três vezes – 2017, 2018 e 2021 – como a melhor cidade do Brasil para viver.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *