HojePR

HOJEPR LOGO
Siga no WhatsApp
Pesquisar

24/07/2024

PROGRAME-SE

Museu da Imagem e do Som do Paraná completa 55 anos

O Museu da Imagem e do Som do Paraná (MIS-PR) celebra 55 anos de existência nesta terça-feira (6). Com um dos maiores acervos da América Latina, o MIS-PR reúne diversos tipos de mídias que preservam e resgatam as memórias audiovisuais da história do Estado e de seu povo, integrando a coleção que ultrapassa três milhões de itens em fotografias, documentos, textos, vídeos e outros materiais audiovisuais.

 

Da visita do papa ao movimento Diretas Já em Curitiba, do fortalecimento da TV regional à popularização do VHS, da trilogia do “Poderoso Chefão” ao fomento do cinema local, as mudanças e acontecimentos que integraram os últimos 55 anos se conectam à produção cultural de fotografias, vídeos, músicas, filmes e outras mídias que guardam contextos e documentam a história.

 

A diretora do museu, Mirele Camargo, destaca a relevância da instituição e seu papel vital na preservação do patrimônio cultural estadual. “Ao longo de seus 55 anos, o MIS-PR tem sido um guardião de memórias, produções e narrativas que espelham a riqueza e a diversidade do Paraná e de sua população. É uma instituição que se adapta e persiste diante das mudanças ao longo das décadas, estabelecendo um espaço fundamental para a difusão da cultura paranaense”, destaca.

 

A secretária estadual da Cultura, Luciana Casagrande Pereira, enfatiza o papel do museu na preservação e na promoção da cultura audiovisual no Paraná ao longo do tempo. “Além da marca histórica, esta celebração representa um momento de reconhecimento pela contribuição do MIS-PR para a cultura do nosso Estado. Sua existência reafirma nosso compromisso de preservar e promover a cultura audiovisual paranaense para as futuras gerações”, complementa.

 

Atrações

 

“Sinestesia do Objeto” (Foto: SEEC)

 

Atualmente, o público pode visitar a mostra “Sinestesia do Objeto”, exposição de longa temporada com vitrolas, câmeras, rádios, televisores e outros objetos tridimensionais. A mostra traz à reflexão as conexões, experiências sensoriais e nostalgia carregadas pelas tecnologias, em conjunto à contribuição simbólica das mídias no dia a dia.

 

Em cartaz até 23 de fevereiro no MAC-PR Sede Adalice Araújo, está disponível também a exposição “Lina Faria – Passando a Limpo”, que apresenta projetos da fotógrafa paranaense em diferentes espaços, explorando presídios, áreas rurais e urbanas. A mostra, realizada pelo MIS-PR, integra o projeto Memória Viva, que homenageia a trajetória de agentes culturais paranaenses ainda em vida.

 

Trajetória

 

MIS-PR comemora 55 anos (Foto: Kraw Penas)

 

Criado em 6 de fevereiro de 1969, pela Portaria 682/69, o MIS-PR foi inaugurado pelo ministro Tarso Dutra, o então governador Paulo Pimentel e Cândido Martins de Oliveira, na época secretário da Cultura. É o segundo Museu da Imagem e do Som mais antigo do País, atrás somente do MIS-RJ.

 

Desde sua criação e até 1989, o MIS-PR passou por várias mudanças de sede. Funcionou inicialmente numa sala no terceiro andar da Biblioteca Pública do Paraná, de 1969 a 1972, quando ganhou autonomia e espaço físico próprio no prédio da Secretaria de Estado da Cultura.

 

Em 1974 foram inauguradas suas instalações em sala anexa ao Museu de Arte Contemporânea. De 1981 a 1984 ficou desativado, com acervo encaixotado e dispersado, parte na sede antiga, parte na Secretaria da Cultura, com o mobiliário em outro espaço. Em 1984 foi reaberto na sede da Rua XV de Novembro. Posteriormente, em 1986, o MIS-PR foi transferido para a Rua Martim Afonso.

 

Em 1989, o museu mudou-se para o Palácio da Liberdade, antigo Palácio do Governo na Rua Barão do Rio Branco, que passou a ser a sede definitiva do museu quando. Em 2002, o governo federal transferiu a propriedade do imóvel para o Estado com a finalidade específica de abrigar o museu.

 

Em 2003, o prédio passou por obras de reforma estrutural e restauro para garantir a integridade do acervo. Por esse motivo, a equipe técnica e o acervo foram transferidos para um espaço alternativo no bairro Santa Cândida. As obras começaram em 2012 e foram entregues em 2014. No ano seguinte, equipe e acervo retornam a casa. No dia 13 de abril de 2016, o MIS-PR foi reinaugurado em sua sede oficial, no Palácio da Liberdade.

 

Expansão

Anunciada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, a expansão dos espaços físicos do museu no Palácio da Liberdade prossegue de forma gradual. O terreno em torno do prédio histórico tombado e sede do MIS-PR estava ocupado pela Polícia Civil. Em fevereiro de 2023 a Secretaria estadual da Segurança Pública desocupou o Centro de Triagem, realocando a população carcerária para outras unidades. Com a conclusão do processo de expansão, os espaços devolvidos ao MIS-PR, adicionaram 4 mil metros quadrados à área da instituição.

 

A ampliação de um espaço cultural no coração de Curitiba é uma importante conquista, que promove e resgata a movimentação da região central da Capital, a torna mais segura, ressignificando o espaço com cultura. “Estamos comprometidos em continuar preservando e promovendo a cultura paranaense por muitos anos ainda. Os 55 anos do MIS-PR são apenas o começo de uma jornada que esperamos que seja longa e produtiva, sempre em busca de novas formas de envolver e engajar nosso público, tanto presencialmente quanto online”, afirma Mirele.

Para mais notícias acesse HojePR.com

(Foto: Anderson Tozato/ SEEC)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *