HojePR

HOJEPR LOGO
Siga no WhatsApp
Pesquisar

12/07/2024

AGRONEGÓCIO

Programa Compra Direta Paraná inicia entregas de alimentos a mil entidades filantrópicas

Já começaram as entregas de alimentos do programa Compra Direta Paraná em 2024. Em Curitiba, o Asilo São Vicente de Paulo, no Juvevê, recebeu o primeiro lote nesta segunda-feira (4), com produtos da Cooperativa de Agricultores Orgânicos e de Produção Agroecológica (Coaopa). Por meio do programa são adquiridos alimentos da agricultura familiar, destinados à rede socioassistencial, que inclui restaurantes populares, cozinhas comunitárias, hospitais filantrópicos, entre outros.

 

Também são atendidos Centros de Referência em Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas). Atestada a entrega dos produtos nas condições exigidas pelo edital, o Estado faz o pagamento para a associação ou cooperativa.

 

Segundo o secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, cerca de 20 mil agricultores paranaenses estão sendo beneficiados. “O Compra Direta é um movimento positivo, pois mantemos a economia pulsando nas pequenas propriedades rurais e fornecemos alimentos diversificados às pessoas mais vulneráveis”, afirma.

 

Neste edital, serão destinados às associações e cooperativas R$ 59,55 milhões, provenientes do Fundo Estadual de Combate à Pobreza, para a entrega de alimentos diversificados, como arroz, complementos, farinhas, feijão, frutas, hortaliças, legumes, ovos, pão, polpas e sucos, totalizando 6.501 toneladas para um período de 12 meses.

 

De acordo com a diretora do Departamento de Segurança Alimentar e Nutricional (Desan) da Seab, Márcia Stolarski, neste ano 179 cooperativas e associações e mil entidades filantrópicas serão atendidas em todos os 399 municípios. “É muito bom saber que estamos estimulando o acesso à alimentação saudável. E isso acaba gerando renda para os agricultores”, conta.

 

A Coaopa entregou ao asilo produtos como alface, abobrinha, acelga, batata-doce, doce de frutas, espinafre, milho verde, pão caseiro, uva e suco. “Um programa como esse é de suma importância para garantir ao agricultor a condição de comercializar, escoar a sua produção, e ter uma renda garantida. Ele traz benefícios enormes para nós, pequenos produtores familiares”, diz o presidente da cooperativa, Luciano Escher. Por meio do edital do Compra Direta, a Coaopa também atende entidades de outros municípios da Região Metropolitana de Curitiba.

 

Atendimento

O asilo São Vicente de Paulo abriga 150 mulheres. Os funcionários também são beneficiados com as refeições. “É uma parceria importante com a agricultura familiar. Esse alimento é sagrado na mesa dos nossos idosos. Quando nós nos encontramos diante de uma mesa com verduras e frutas frescas, isso faz a diferença”, diz o diretor da instituição, padre José Aparecido.

 

Em Jandaia do Sul, o Hospital Regional do Vale do Ivaí é uma das entidades atendidas no Interior do Estado, e também recebeu os primeiros alimentos nesta segunda-feira, principalmente legumes e frutas. “Nós temos, em média, 300 pacientes, todos internados pelo Sistema Único de Saúde, e esse programa contribui muito com a alimentação deles. Ficamos muito agradecidos”, diz o diretor José Roberto Campaner.

 

Programa

O Compra Direta Paraná foi criado na pandemia do coronavírus, em 2020, e é exclusivo para as organizações que possuem Declaração Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (DAP/CAF Jurídica) e que tenham mais de 50% dos agricultores familiares associados no Paraná. O preço de referência para a aquisição dos alimentos é o estabelecido pelo Departamento de Economia Rural (Deral), sem necessidade de disputa pelo menor valor. Para alimentos orgânicos, há acréscimo de até 30%.

 

Leia outras notícias no HojePR.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *