HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

07/02/2023



Sem Categoria

Progressistas traz reforços de peso para a eleição

 Progressistas traz reforços de peso para a eleição

Capitaneado no Paraná pela deputada estadual Maria Victoria, o Progressistas confirmou o seu protagonismo na política estadual no concorrido evento de filiação. Ela mostrou força e trouxe o pessoal de alto coturno: o governador Ratinho Júnior, o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros, o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel e o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Hussein Bakri, entre várias outras autoridades.

 

A legenda formalizou a filiação de 14 novos quadros. Entre eles, lideranças expressivas como o ex-secretário da Casa Civil do governador Ratinho Júnior, Guto Silva, que veio do PSD e vai disputar o Senado; o deputado federal Pedro Lupion, que estava no Democratas havia 23 anos – e seu pai, Abelardo, outro quadro histórico do Democratas, assim como a ex-vereadora Julieta Reis e o prefeito de Pinhalão, Dionísio Alencar; o deputado estadual Tião Medeiros, que veio do PTB e vai disputar a Câmara Federal; a deputada federal Christiane Yared, que deixou o PL; o deputado federal e ex-árbitro de futebol Evandro Roman, oriundo do Patriotas; o coronel Sérgio Malucelli, presidente da Fetranspar; a empresária e ativista Keyla Ávila, de Ponta Grossa; a empresária Cátia Presa, de São Miguel do Iguaçu; e o empresário Ike Kroll, de Telêmaco Borba. E também ídolos do esporte, como a ex-tenista Gisele Miró e o multicampeão do UFC Wanderlei Silva.

 

Guto Silva aproveitou a presença do governador Ratinho Júnior no evento para desmentir os boatos de que teria brigado com ele, e disse estar entrando no Progressistas com o “coração sereno”: “Eu tinha duas condições para aceitar o convite do Progressistas: o apoio ao governador Ratinho Júnior e ao presidente Bolsonaro e ter as condições de contribuir com o nosso projeto para o estado no Senado, estar na linha de frente. E isso está no DNA do Progressistas”, disse ele.

 

Pedro Lupion confessou que não foi fácil deixar o Democratas, que presidiu por seis anos. “Eu tinha 23 anos de filiação, contando PFL e DEM. Como dizemos na fazenda, parece que eu tinha o 25 marcado a ferro em brasa na testa. Eu dizia que seria o último a sair do partido e assim fiz, porque o DEM acabou. E vim para o PP a convite de pessoas que gosto muito, como a deputada Maria Victoria, de quem fui colega na Assembleia, o deputado Ricardo Barros, meu colega na Câmara e a ex-governadora Cida Borghetti, de quem tive a honra de ser líder no parlamento estadual. E venho para o partido que acolheu minha família e que é protagonista na política do Paraná”, destacou.

 

Ex-vereadora de Curitiba por seis mandatos consecutivos e também oriunda do DEM, Julieta Reis fez coro com Pedro Lupion no acolhimento que sentiu na nova casa. “Fiz toda a minha carreira no PFL e no DEM, e hoje somos Progressistas. E o Progressistas me dá todas as condições para continuar a me dedicar à política, que é o que me motiva. Não podemos nos omitir”, frisou.

 

Outra que usou o termo “acolhida” foi a deputada federal Christiane Yared, que veio do PL: “Estou muito satisfeita, sabendo que a gente continua como base do governo e lutando pelo estado. Eu me sinto muito acolhida e espero que a gente possa fazer a diferença muito mais agora no Progressistas”.

 

O ex-petebista Tião Medeiros, que vai tentar uma vaga na Câmara Federal, destacou a capacidade que o Progressistas tem de “agregar”: “O PP é um dos partidos que mais crescem no Paraná e no cenário nacional. E cresce porque é um partido que sabe construir relações, consegue unir as pessoas, agregar. Tem princípios e valores nos quais eu acredito, como a valorização da pessoa, o respeito absoluto à propriedade privada, o estímulo à livre iniciativa e ao crescimento, e o desenvolvimento de uma sociedade mais equilibrada e justa, com menos conflitos. Uma postura cada vez mais importante no cenário nacional, onde os radicalismos são afastados e o equilíbrio é um alvo a ser buscado”.

 

Evandro Roman destacou a força da nova legenda: “O PP é um partido forte, e uma das coisas que Brasília ensina é que você precisa de um partido forte. Que se une nas votações, capaz de entregar quanto está na situação e quando está na oposição. E o PP é assim, forte, robusto e coeso, que vai nos dar um suporte muito grande”, resumiu.

 

As lideranças ligadas ao esporte também chamaram a atenção para o suporte que encontraram na nova legenda. “Estou muito feliz, fui muito bem recebida. Quem mais me acolheu foi a deputada Maria Victoria, que sempre me apoiou em todos os projetos que eu fiz no Paraná, seja no tênis ou no vôlei”, comentou a ex-tenista Gisele Miró. “E eu estou em um bom momento da minha vida, com tempo e disposição para fazer parte dessa equipe e ajudar a melhorar o Paraná e o Brasil. Não tenho experiência política, quero aprender, e pretendo me unir às pessoas que fazem muito pelo Paraná, como a Maria Victoria.”

 

Seis vezes campeão mundial do Pride UFC, Wanderlei Silva foi na mesma linha: “Estou muito feliz por estar finalmente em um grande partido, que vai poder direcionar a gente, com a ajuda de Deus e dos votos, a ser um representante do esporte no Paraná. Eu sou a prova de como o esporte pode mudar vidas, do que ele pode fazer por um jovem. Nasci no Butiatuvinha, sou filho de um motorista de ônibus e de uma cozinheira do Restaurante Cascatinha, e graças ao esporte me tornei ídolo mundial. Quero tentar, na medida do possível, fazer com que outros tenham a oportunidade que eu tive. Usar na política a força, a garra e a competência que eu aprendi no esporte”, resumiu.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *