HojePR

LOGO-HEADER-slogan-675-X-65

03/12/2023



Sem Categoria

Renato Freitas sangra e desgasta imagem do PT

 Renato Freitas sangra e desgasta imagem do PT

A cassação do vereador de Curitiba, Renato Freitas (PT), é inevitável. Cada dia mais surgem fatos ou factoides que buscam afundar a reputação do vereador e traçar o caminho rumo ao matadouro.  Freitas é o boi de piranha da Câmara Municipal, que decidiu dar um recado à sociedade, mostrando retidão, mesmo se omitindo de casos mais degradantes.

 

Renato será condenado por não ter tido tato político e timming em sua manifestação. Invadiu a missa da igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos com bandeiras e em defesa de uma causa justa, a do congolês Moïse Kabagambe, assassinado no Rio de Janeiro. Fez da forma errada, sem combinar com o padre e no momento de reza.

 

O ato impulsivo e imaturo divide a Igreja Católica. A mesma igreja que o condena, via o padre da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, é a mesma que o protege, via padre Julio Lancelotti.

 

Renato é um político passional, impulsivo e provocativo. É da sua natureza. Mas foram essas qualidades que o elegeram. O problema dessa situação não é a personalidade de Renato, mas o momento político.

 

O rapaz está sendo usado politicamente. E não está sabendo lidar com a polarização entre direita e esquerda, que o colocou em uma fogueira inquisitória. Será queimado pela direita. Será usado para sangrar o PT. Seu caso ganhou uma repercussão maior que a devida. Até o presidente Jair Bolsonaro falou dele.

 

Quanto mais Renato esperar a solução pela Câmara Municipal de Curitiba, que deve definir em breve o destino dele, mais será sangrado em praça pública. E parece que é este o interesse de quem quer condenar um vereador que teve apenas um impulso juvenil, um ato impensado, mas cujo dano não foi além de um grande mal-estar e de uma situação desabonadora.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *