HojePR

HOJEPR LOGO
Siga no WhatsApp
Pesquisar

25/07/2024

karin romanó

Telhado de cobre na Catedral de Curitiba

catedral

A Catedral Basílica Menor de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais foi construída ainda no século XIX e levou 17 anos para ser concluída.

Tudo feito com muito capricho, em estilo neogótico que é o mais trabalhoso.

Quando a Catedral já estava com uma parte construída, o mestre de obras alemão Heinrich Henning assumiu as obras (era antes funcionário da Estrada de Ferro).

Henning fez questão absoluta que o telhado fosse de cobre.

Há 14 anos a Catedral fez uma reforma. Foi a terceira mas foi a mais completa.

Na verdade foi uma restauração integral do piso ao teto. Incluiu a modernização da parte elétrica, hidráulica, recuperação das pinturas e solução para infiltrações.

O interessante foi que ao mexer no telhado, observaram que as telhas de cobre estavam em ótimo estado, sem trincas e porosidades.

E o mais curioso foi a constatação de que as mesmas não tinham adquirido a cor esverdeada esperada pela oxidação do cobre ao longo do tempo. Afinal o telhado já tinha bem mais que um século de existência.

As telhas tinham somente escurecido, mas ainda eram douradas (escuras).

Foi coletada uma amostra e esta enviada para laboratório na China (não sei porque na China) e lá atestaram que o cobre utilizado para a confecção das telhas era de uma pureza singular.

Conclusão, nossas telhas de cobre além de muito elegantes, são verdadeiras joias e certamente vão durar mais alguns séculos.

Outra curiosidade: o lanternim com vidros laterais foi colocado para propiciar a entrada de luz natural na Catedral, através de uma abertura que existe internamente no teto.

Mas não sei bem porque razão não deu muito certo pois acabou se tornando maiormente um elemento decorativo.

Leia outras colunas da Karin Romanó aqui.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *